Boa Vida

/// Dia da Pizza

Não vejo o menor sentido na data. Ia ignorar. Até que eu vi no G1 esta sensacional pizza baiana que leva queijo de coalho, rapadura e três pimentas: do reino, calabresa e dedo-de-moça. Deus me livre. E feliz Dia da Pizza.

/// Qual é a melhor pizza do Brasil?

Diga você.


/// As 25 melhores pizzas dos EUA


A revista GQ americana, na edição que tem o ator Christian Bale na capa, traz também um artigo em que o jornalista Alan Richman elege as 25 melhores pizzas dos Estados Unidos. A matéria é longa, exige fôlego mesmo de quem ama pizza e está acostumado a ler em inglês. Três pontos a destacar:

  1. Richman quer polemizar dizendo que a pizza americana é muito melhor que a italiana (e que mussarela de búfala e aliche são as duas piores coberturas possíveis). Esse é o argumento central da matéria e influi na elaboração da lista, já que muitos lugares que fazem pizza à moda napolitana foram excluídos ou mal-avaliados. Compra quem quer.
  2. Richman comeu 386 pizzas em 109 pizzarias. Uau.
  3. Nova York, tida como o éden das pizzas americanas, perdeu o caneco para a pizza de mortadela (foto) da Great Lake Pizza, de Chicago.

/// Diário de Buenos Aires: pizza diferente no El Cuartito

Cada lugar tem sua esquisitice quando o assunto é pizza. O Brasil tem o abuso de catupiry e o hábito de usar ketchup, maionese e mostarda à mesa. Na Ásia, o que pega são as bordas recheadas de camarão e outras coisas. Nos Estados Unidos, ah, lá tem de tudo. Até pizza de bicoito recheado.
A esquistice mais tradicional da Argentina é o fainá (foto abaixo), massa de farinha de grão de bico que deve ser colocada sobre a fatia de pizza, fechando o sanduíche. É uma coisa que está sumindo, só existe nos lugares old school, como o El Cuartito, na Recoleta. Não é ruim, dá para dizer que é bom, mas fica melhor sem pizza. E, não surpreendentemente, a pizza fica melhor sem a fainá.
Fainá à parte, a pizza do El Cuartita, feita em fornos de gás, é deliciosa. Lá eles preparam outra marca registrada das pizzas argentinas, a fugazzeta — sem molho, com queijo e cebola (e, neste, caso, presunto). A napolitana (foto abaixo, com mussarela, tomate, alho e salsinha), é inesquecível). Tudo com gosto de pizza caseira, ingredientes ótimos e massa especialmente bem-feita. O melhor é o ambiente de bodegón portenho. Só que nisso é assunto para outro post.
E você, qual é a pizza mais estranha que já encarou?

El Cuartito
Talcahuano 937, Buenos Aires
tel. +5411 4816-1758


/// Pizza doce? Manda!


Meio italiano e inteiro paulistano, sempre tive um pé atrás com a criatividade dos pizzaiolos mundo afora. Pizza doce nunca foi uma opção de sobremesa para mim. Até que ontem, na 1900 Pizzeria, o dono Edrey Momo me disse que o millegiro (foto) era a melhor sobremesa do mundo. Eu truquei. E ganhei uma para experimentar.
Posso dizer que o Edrey exagerou um tanto, mas eu também precisei rever uns conceitos. A coisa é deliciosa: uma rosquinha de massa de pizza recheada com chocolate, banana e morango, assada no forno a lenha e servida com sorvete de creme e farofa doce. A farofa, aliás, é feita para toda a rede de pizzarias pela mãe de Edrey, que só vai revelar a receita quando estiver às portas da morte (segundo ele me disse).
Dou o braço a torcer. Ou não — posso argumentar que, tecnicamente, isso não é uma pizza.


/// Pizza de biscoitos Oreo

Elas simplesmente não param de aparecer na minha frente, essas pizzas esquisitas. Agora chegou uma coberta com biscoitos Oreo, feita pela Domino’s Pizza nos Estados Unidos. Taí o comercial.


/// Aberta a primeira pizzaria da Coreia do Norte


É sério. O país do ditador Kim Jong Il não tinha, até dezembro deste ano, nenhuma pizzaria (e continua sem ter qualquer restaurante de qualquer outra especialidade). Mas o baixinho é obcecado por pizza e mandou trazer da Itália uma equipe de pizzaiolos para ensinar os mestre-cucas (chamá-los de chefs seria demais) do exército norte-coreano. Claro que, antes de serem trancafiados em alguma instalação militar para o tal treinamento, os estrangeiros foram revistados, escaneados e radiografados. A história completa está no jornal londrino The Guardian.
Na falta de qualquer referência visual de uma pizza da Coreia comunista, escolhi a foto de uma pizza com borda recheada de camarões, da vizinha Coreia do Sul.


/// Pizza de ovo de páscoa


Não quero ser o cara que só põe fotos de pizzas estranhas no blog, mas não deu para resistir a esta pizza de ovo de páscoa que chegou ao meu e-mail. Os ovos, notem, são as pequenas esferas marrons no centro da “clara” de chocolate branco (ou seria leite condensado?). Em cartaz na Semana Santa da pizzaria Carlitos, de São Paulo. Corrigindo: na Super Pizzaria Carlitos.


/// Falando em pizza esquisita…


…que tal uma borda recheada com asa de frango picante? Saiba como preparar essa delícia aqui.

BÔNUS: as pizzas mais diferentonas das Índias, das Coreias e dos Japões.


/// Pizza com queijo frio é o quente em NY


Assim como os paulistanos, o povo de Nova York acha que a sua cidade é a capital mundial da pizza. E os caras ficam inventando moda o tempo todo. A última, afirma o New York Times, é jogar um punhado de mussarela ralada fria sobre a fatia de pizza recém-aquecida. O blogueiro americano Arthur Bovino experimentou a pizza num buraco chamado Little Vincent’s, em Long Island. E diz que, por mais bizarra que a coisa possa ser, ela funciona para absorver o óleo que normalmente escorre (ew!) dessas pizzas vendidas por fatia.
Na real, queijo frio sobre pizza quente não é uma idéia nova. Na Itália, a pizza caprese tem tomate, manjericão e mussarela de búfala crus sobre a massa assada. A Bráz, em São Paulo e no Rio, serve uma versão abrasileirada desse sabor.


/// Pizzabúrguer


É simples assim: distribua três hambúrgueres e uma porção pequena de batata frita do McDonald’s sobre uma pizza congelada, cubra com mussarela ralada e leve ao forno até o queijo derreter. O passo-a-passo dessa aberração está no Flickr.