Você pode perfeitamente substituir a carne por outras opções igualmente nutritivas

Renato Russo emulou Morrissey.
 
Não só copiou o gestual em suas performances como sempre aspirou ter o status de poeta do britânico. Tenho minhas dúvidas sobre se ambos podem ser apresentados como “bardos”, como é comum ver escrito na imprensa especializada por aqui.
 
O fato é que The Smiths foi importante e influenciou muita gente mundo afora. Uma epifania ocorreu quando comprei o LP Meat is a Murder (1985). Morrissey canta:
 
“Os aromas da cozinha não são familiares? E o cheiro profano do sangue sendo frito? A carne que você animadamente frita, a carne em sua boca, é você saboreando o sabor de assassinato”.
 
 
A canção foi trilha sonora de churrascos intermináveis. Quilos e quilos de carne consumidos avidamente, muito álcool, desde cedo. No interior de São Paulo, os meninos mais machos eram os que bebiam mais. Aliás, sempre fui considerado um dos mais machos, nesse sentido. Quando, na verdade, era apenas um dos mais bêbados.
 
Será que o velho Morrissey acabará se transformando num daqueles militantes intransigentes, defensor dos animais a la Brigitte Bardot, igualmente deprê e decadente?
Veremos.