José Carlos Pace, 40 anos sem o possível campeão

O homem que dá nome ao Autódromo de Interlagos entrou para o folclore do automobilismo brasileiro

O nome oficial do Autódromo de Interlagos é José Carlos Pace. Justa homenagem ao piloto paulista cujo potencial para ser campeão mundial acabou num desastre aéreo em Mairiporã (SP) em 18 de março de 1977. Pace (cujo apelido era Moco) morreu aos  32 anos, com apenas uma vitória na F1, no GP Brasil de 1975.

“O Moco foi um piloto extraordinário, fora de série mesmo. Com certeza, seria campeão mundial”, diz o ex-piloto Paulo Gomes, tetracampeão da Stock Car, que venceu com Pace provas importantes como a 25 Horas de SP. “Ele se adaptava rápido a qualquer carro e tinha um talento nato, pisava fundo mesmo”.

Pace foi campeão da F3 inglesa em 1970 e estreou na F1 em 1972 pela March, a convite de Frank Williams, seu chefe na F2. Em 1974, foi para a Brabham. Seu último pódio foi um 2o lugar na Argentina, dois meses antes de morrer. Ele também foi o melhor brasileiro nas tradicionais 24 Horas de Le Mans: 2o em 1973.