Ateliê Wäls: o parque de diversões para amantes da cerveja

A nova empreitada da marca busca ser o centro de referência cervejeiro no Brasil, com o maior barrel room de cerveja da América Latina

(divulgação/Reprodução)

A imponente construção de madeira no Mirante Olhos D’Água em Belo Horizonte é uma dessas obras que questionam os limites geológicos. Situado em um enorme barranco, o local mais lembra uma casa conceito ou uma galeria de arte que preza pelo desafio. Na verdade, ele é um pouco dos dois.

Projeto da vida dos irmãos Tiago e José Felipe Carneiro, o Ateliê Wäls é um monumento à cerveja, o produto ao qual os dois dedicaram a vida – e agora um templo.

atelie-wals-cerveja-bebida-vip

Para experimentar a cerveja do barril é preciso de método um pouco mais rústico (Pedro Borg/Reprodução)

Criado para ser o maior barrel room da América Latina, o Ateliê é resultado de anos de pesquisa e estudo dos irmãos Carneiro em busca das melhores técnicas e ingredientes para a criação de estilos diferentes e inéditos de cerveja para sua marca, a Wäls, que teve início simples: foi criada para ser a fornecedora de bebida da rede de fast food da família, a Bang Bang Burgers.

Após uma crise no negócio familiar, a dupla investiu em seu rótulo estudando sobre a bebida do lúpulo e cevada com grandes mestres do ramo. Após anos de pesquisa e estudo, a Wäls recebeu em 2014 o prêmio que a projetou para o mundo cervejeiro ao ganhar a World Beer Cup, considerada a Copa do Mundo da cerveja, com sua Belgian-Style Dubbel. No ano seguinte a marca foi comprada pela Ambev.  Foi aí que o sonho do centro cervejeiro deslanchou.

“Após a parceria, tivemos acesso a toda estrutura da Ambev para pesquisas. Estudamos os diferentes tipos de lúpulos, processos de envelhecimento e viajamos para buscar inovações. Conhecemos ingredientes ainda inéditos no mercado e isso nos ajudou a envisiosar algumas das novas cervejas que desenvolvemos e pretendemos criar”, explica Tiago Carneiro.

atelie-wals-cerveja-bebida-vip

Algumas das barricas espalhadas pelo salão do Ateliê (Pedro Borg/Reprodução)

No total são 100 mil litros de cerveja sendo envelhecidas pacientementes nos 12 diferentes tipos de barricas. Muitos deles já armazenaram outras bebidas como whisky, bourbon, cachaça e conhaque enquanto outras foram criadas para receber especificamente a bebida especialidade da casa. Em visita ao Ateliê, Tiago Carneiro explicou para VIP um pouco da ciência das barricas.

Mas a dupla buscava criar uma experiência completa, não só no copo. Para isso foi atrás do arquiteto Gustavo Penna, responsável por projetos como a reforma do Mineirão e de alguns pavilhões do Inhotim.

Buscando o conceito de imersão, o Ateliê dá as boas vindas aos visitantes com uma grande estrutura de madeira que segundo os irmãos Carneiro, foi criada para dar a impressão de estar entrando dentro um barril. “A estrutura não usa nenhum prego. Tudo foi feito através de encaixe, então tudo o que você aqui é madeira”, explicou Tiago na abertura da casa.

Passada a “entrada do barril” o visitante desce uma série de lances de escadas que vão dando o tom do lugar. Ao longo da descida é possível ver decalques na parede que resumem um pouco da proposta do lugar com ilustrações mostrando parte do processo de produção da cerveja, assim como frases ligadas ao universo.

atelie-wals-cerveja-bebida-vip

Detalhes da escada que da para o grande salão (Pedro Borg/Reprodução)

No andar mais baixo, podemos ver a grande vedete do Ateliê Wäls, um salão onde estão as partes mais importantes da casa: o enorme balcão munido de 21 torneiras de chope, com uma impressionante coleção de barris à direita e a vista de Belo Horizonte proporcionada pela localização do lugar à esquerda. O extenso salão é o centro de toda a operação do Ateliê, com a cozinha trabalhando aos olhos dos clientes que podem zanzar pelos barris enquanto experimentam os mais diversos tipos de cervejas da marca, alguns só disponíveis no local.

atelie-wals-cerveja-bebida-vip

Cervejas tipo Champenoise que precisam ser armazenadas de maneira específica (Pedro Borg/Reprodução)

Outro ponto de destaque é a lojinha do local, que vende todo tipo de material para a boa experiência cervejeira, da bebida em si até runner (o tapetinho onde o copo é apoiado) para chopp. Acima dela está uma adega projetada para abrigar 20 mil garrafas de cerveja tipo Champenoise.

atelie-wals-cerveja-bebida-vip

A loja com as mais diversas opções de cervejas (Pedro Borg/Reprodução)

Se o salão impressiona, é nos detalhes que se percebe o esmero na hora de cria-lo. O extenso balcão recebe o avermelhado das IPA’s, acima dele, um véu feito por 135 mil rolhas reforçam o conceito de se estar entrando em um enorme barril. Já as luminárias foram criadas para dar a impressão da luz que passa pelo fundo de uma taça.

atelie-wals-cerveja-bebida-vip

O véu de rolhas que cobre o balcão do local (Pedro Borg/Reprodução)

A busca por uma experiência completa fez com que os Carneiros fossem atrás do artista plástico Humberto Hermeto que fez uma intervenção nos quatro gigantes tonéis de alumínio da fábrica — que fica exposta ao público através de uma parede de vidro — usando a célebre obra O Filho do Homem, de René Magritte.

atelie-wals-cerveja-bebida-vip

Os tonéis que receberam intervenção artística de Humberto Hermeto (Pedro Borg/Reprodução)

MadLab

Junto com a nova casa, a Wäls aproveitou os climas de lançamento para anunciar seu serviço de assinatura mensal, a MadLab. Nele, os 2.000 sócios recebem novas criações da marca em casa. O serviço ainda pretende se expandir para uma plataforma digital onde os assinantes ajudem na hora das invenções com dicas e sugestões. José Felipe explicou melhor o serviço para a VIP

Ateliê Wäls

Endereço: Rua Gabriela de Melo, 566 – Olhos D’Água, Belo Horizonte/MG
Funcionamento: Terça a sexta – 17h às 00h / Sábado e domingo – 11h à 00h
Telefone: (31) 3197-2450