Beba vinho e tenha mais sexo e saúde

Aqui você sabe o tipo certo da bebida para oferecer à parceira, ao chefe, ao sogro. De quebra, ganha prazer, longevidade e bem estar

Beba vinho e tenha mais sexo e saúde

ABRIR UMA GARRAFA DE VINHO É SEMPRE BOA PEDIDA PARA CURTIR  E RELAXAR. A bebida – você sabe – traz inúmeros benefícios à saúde, desde que ingerida na dose certa (cerca de duas taças por dia). “Há uma série de estudos que associam o consumo de vinho à prevenção de doenças do coração”, afirma Raul Santos Filho, cardiologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Isso porque ele é rico em polifenóis (antioxidantes), que reduzem o colesterol, o risco de infartos e de derrames. Essas substâncias ajudam ainda a proteger as células do cérebro, previne doenças degenerativas e câncer. Mais: o vinho pode ser um grande aliado para você agradar a parceira, conquistar a garota que curte há tempos, marcar pontos com o chefe, se dar bem com o sogrão e ganhar moral com a turma. Nas próximas páginas, mostramos como acertar em cheio na hora de servir a bebida para cada uma dessas pessoas e se dar bem.

Melhore a relação com a parceira
Casal que bebe unido é mais feliz. É o que garante pesquisa da Universidade de Otago (Nova Zelândia). Segundo estudo, 91% dos pares que tomam pelo menos uma garrafa de vinho juntos por semana estão satisfeitos no relacionamento, contra 69% dos abstêmios. Já levantamento realizado pela Universidade do Missouri (EUA) aponta que parceiros que compartilham algumas doses têm mais intimidade e se desentendem menos. Com toda essa sintonia, depois de apreciar uma garrafa com sua garota, você sabe muito bem onde essa história vai acabar… Na cama. Yes!
– Acerte em cheio – “As mulheres geralmente são mais sensíveis aos taninos e à madeira, que conferem sabor mais amargo ao vinho. Quanto menos eles estiverem presentes na bebida, melhor”, sugere a sommelière Andressa Noitel, do EAT Empório Restaurante, em São Paulo. Para agradar o paladar da parceira, sirva a ela um pinot noir ou um malbec, que possuem aromas florais e são mais leves.

Ganhe a musa
Algumas taças de vinho (além de um bom papo, claro) podem fazer com que a lindona que você tanto deseja finalmente seja sua. De acordo com estudo publicado no Journal of Sexual Medicine (EUA), a bebida aumenta a libido da mulher. Mais: em longo prazo, o vinho melhora o fluxo sanguíneo e vai fazer com que seu amigão tenha ereções mais potentes. Aí, com ela cheia de tesão e você em ponto de bala, é gol na certa.
– Acerte em cheio – Além dos tintos leves e de textura delicada (como você viu no item anterior), vale apostar nos brancos e rosés. “Eles também estão em alta nos encontros”, indica Andressa. “Os brancos frutados e refrescantes, como os das uvas sauvignon blanc e gewurstraminer, e os rosés de uvas tintas, como malbec, carignan, grenache, cabernet sauvignon e syrah, apresentam bom equilíbrio, são elegantes, tem taninos sedosos e agradam bastante as mulheres”, explica.

Turbine a reunião com os brothers
Nem só de cerveja precisa ser regado o encontro com seus camaradas para assistir aos jogos do Brasil na Copa das Confederações (ou o churrasco, a happy hour). O vinho também é boa opção para animar a turma. E ele ainda permite a você comer os petiscos servidos sem detonar o shape. Segundo pesquisa da Universidade de Navarra (Espanha), a bebida protege contra o ganho de peso. Isso acontece porque um composto encontrado no vinho tinto chamado piceatanol faz com que células jovens de gordura demorem mais para surgir e também dificulta a transformação delas em células maduras, aponta estudo realizado pela Universidade de Purdue (EUA).
– Acerte em cheio – Vinhos mais baratos podem até trazer alegria à noite, mas vão causar uma baita dor de cabeça no dia seguinte e queimar seu filme com os brothers. Portanto, passe longe deles. Andressa Noitel afirma que um pinot noir, um malbec ou um Bardolino são opções legais para a ocasião, pois são leves e geralmente agradam o paladar de todos.

Acalme o sogro
O pai da sua parceira gosta de beber vinho? Então você pode se considerar um cara de sorte. Depois de acompanhar um grupo de homens na faixa dos 50 anos, pesquisadores da Universidade de Medicina de Boston (EUA) afirmaram que tomar a bebida regularmente melhora a capacidade de controlar as emoções e compreender a meia-idade. Portanto, se seu sogrão aprecia algumas taças, é menor o risco de ele se tornar um velho rabugento e encrencar com tudo e com todos. Mais: faça com que o ato de oferecervinho para o pai da parceira vire hábito. Assim, ele vai se lembrar da bebida sempre que ver você. Estudo realizado pela Universidade de Victoria (Nova Zelândia) descobriu que pensar em vinho reduz o estresse. Segundo os cientistas, como a maioria das pessoas acredita que a bebida relaxa, o cérebro antecipa esse efeito.
– Acerte em cheio – Você vai marcar muitos pontos se servir um vinho da região de origem do sogrão. Caso ele não tenha ascendência de um país produtor (França, Itália, Portugal, Espanha, Argentina, Chile etc.), Alexandra Corvo, sommelière e proprietária da escola Ciclo das Vinhas, em São Paulo, indica oferecer um vinho do Porto, que é versátil e tem sabor menos agressivo. Já Alessandra sugere o Chianti Clássico. “Ele tem a uva sangiovese em proporção ideal, por isso é saboroso e redondo”, afirma a somelliére, referindo-se ao teor maduro e equilibrado da bebida.

Impressione o chefe
Passar credibilidade e elegância em um jantar de negócios é uma excelente forma de ganhar a confiança do boss. E o vinho pode ajudar você nisso. No livro Inventing Wine: A New History of One of the World¿s Most Ancient Pleasures (Inventando o Vinho: Uma Nova História de um dos Prazeres Mais Antigos do Mundo, em tradução livre), o americano Paul Lukacs garante que há séculos a bebida é uma das melhores maneiras de mostrar distinção. Além disso, alguns goles vão deixar seu chefe mais alegre, relaxado e aberto a ouvir suas ideias e opiniões. Só não esqueça que em ocasiões como essa o consumo deve ser regulado. Afinal, não é legal sair do restaurante carregado pelo patrão, ou chegar de ressaca ao escritório no dia seguinte e ainda ter que pedir desculpas por ter vomitado no sapato do mandachuva…
– Acerte em cheio – Para aumentar seu moral com o chefe, aposte em um cabernet sauvignon, um syrah ou um Bordeaux (com cortes das uvas cabernet sauvignon, merlot e cabernet franc). “Não há como errar com esses vinhos. Além de elegantes, eles são encorpados, robustos e harmonizam bem com a ocasião”, indica Andressa. Servir alguns rótulos criados recentemente com os cortes de uvas mencionadas anteriormente, como os de origem chilena e sul-africana, também é uma boa para impressionar, pois isso vai mostrar que você está antenado com o assunto.

ORDEM E SUCESSO
Descubra como servir mais de um tipo de vinho numa mesma ocasião

Tudo bem você tomar diferentes tipos da bebida em um mesmo encontro, mas errar na ordem do serviço pode comprometer a apreciação deles. “Os vinhos mais leves devem vir primeiro que os mais encorpados”, diz a sommelière Alexandra Corvo, proprietária da escola Ciclo das Vinhas, em São Paulo. Siga esta sequência: o branco e os espumantes antes do tinto; o tinto jovem antes do mais velho; o corte mais simples antes do mais complexo (com várias uvas). Para não ter erro, lembre-se de que a ordem é parecida com a da refeição: primeiro vêm saladas e entradas (mais simples e leves), depois os pratos principais (mais robustos e sofisticados). Isso ajuda a perceber melhor os sabores, tanto dos vinhos como das comidas.

HARMONIZAÇÃO SEM COMPLICAÇÃO
Confira o melhor tipo de vinho para combinar com pratos…

Salgados
O excesso de sal pode interferir no sabor de rótulos complexos. Por isso, combine comidas desse tipo com vinhos leves ou bem frutados, com pouca madeira e poucos taninos.
Amargos
São de difícil harmonização. O ideal é aliar pratos com esse sabor com vinhos mais frutados e que não possuem muitos taninos.
Ácidos
Pode-se fazer uma combinação por similaridade. Ou seja, prato ácido comvinho ácido. Geralmente, os rótulos italianos têm boa acidez e vão bem com molhos encorpados.
Doces
Neste caso, a melhor opção é servir bebidas de sobremesa, elaboradas com uvas quase passas ou de colheita tardia.

Fonte: Andressa Noitel, somellière do Eat Empório Restaurante, em São Paulo