Atenção ruivos: os bancos de espermas estão atrás de vocês

Demanda por doadores ruivos é a última moda no mercado de inseminação artificial

Michael Fassbender

Michael Fassbender: os ruivos agora são cobiçados pelas futuras mães (reprodução/Divulgação)

Primeiro: tenha consciência que não trata-se de uma notícia de 1º de abril. Depois, saiba que se você tem o cabelo vermelho, existem mulheres e bancos de espermas sedentos pelo seu “fertilizante”.

Na verdade, um serviço de correspondência de doadores de esperma, o Co-ParentMatch (Reino Unido), disse recentemente que apenas dois por cento de seus contribuintes são ruivos, o que não é nem de perto suficiente para suprir o número crescente de garotas que querem seus filhos parecidos com o príncipe Harry, por exemplo.

Então, como toda boa empresa que deseja ser ouvida neste século, eles publicaram um anúncio no Facebook perguntando se existiam arruivados genuínos dispostos a ajudá-los.

Apenas uma semana depois, outro comunicado veio via Face. Só que agora para agradecer. Ou seja, eles receberam o chamado e atenderam. No melhor estilo BOPE: “missão dada é missão cumprida”.

Agora, é importante que você saiba que está alta demanda pelos “colorais” nem sempre foi assim.  Em 2011, um dos maiores bancos de esperma do mundo, a Cryos International (Dinamarca), parou de armazenar espermatozóides de garotos ruivos.

O diretor do centro Ole Schou, chegou a declarar na época que a Irlanda era o único país que prezava por esses genes.

conor mcgregor

(Divulgação//Fonte padrão)

De toda forma, seis anos se passaram e com ela veio uma revolução na opção das mulheres. Não existe nenhuma comprovação científica para essa mudança, mas não dá para negar que o sucesso retumbante de certas personalidades do mundo da música, TV e esportes podem estar ligados a isso.

A lista vai bem além do já mencionado príncipe de gales: Ed Sheeran, Conor Mcgregor, Michael Fassbender, Rupert Grint, Michael C. Hall… E também algumas musas: Bryce Dallas Howard, Amy Adams, Christina Hendricks…