Segurança: smartphone e volante ainda não são uma boa combinação

Sim, uma altíssima taxa de motoristas AINDA dirige ao celular

Um novo estudo norte-americano, divulgado justamente agora no mês de abril — o mês de conscientização para “distração no trânsito” no país de Trump —, mostra que um altíssimo número de motoristas ainda dirige ao celular.

De acordo com um estudo da empresa Zendrive, os motoristas dos EUA utilizam seus telefones celulares 8 vezes a cada 10 viagens — para ser mais exato, uma estimativa de “88 das 100 vezes”.  Sim, isso ainda acontece, mesmo após a invenção (e popularização) de diversos aplicativos e apetrechos que tentam evitar o uso do smartphone enquanto se está atrás do volante.

Nos estudos, foram analisados 3 milhões de motoristas anônimos em um período de três meses, que realizaram cerca de 570 milhões de viagem neste intervalo de tempo (de dezembro/2016 a fevereiro/2017), correndo mais de 9 bilhões de quilômetros.

Não só os motoristas utilizam o celular 88% das vezes (de todas 570 milhões de viagens), mas durante passeios que duraram mais de uma hora, a média de uso do celular nos testes foi de 3 minutos e meio. Estudos de um instituto de transporte de Virginia relataram que digitar no celular enquanto dirige pode aumentar os riscos de acidentes em até 12x.

A regra é clara: basta deixar o celular de lado enquanto dirige (afinal,você pode responder aquela mensagem do WhatsApp, literalmente, qualquer outra hora).