Um tributo ao cinema italiano (e suas mulheres)

O cinema da Itália viveu uma fase clássica entre os anos seguintes à Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e o início da década de 1970. Teve os sérios filmes neo-realistas, as principais obras do diretor Federico Fellini (que ganhou Oscars de melhor filme estrangeiro por A Estrada da Vida, Noites de Cabíria, Fellini 8 e Meio […]

O cinema da Itália viveu uma fase clássica entre os anos seguintes à Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e o início da década de 1970. Teve os sérios filmes neo-realistas, as principais obras do diretor Federico Fellini (que ganhou Oscars de melhor filme estrangeiro por A Estrada da Vida, Noites de Cabíria, Fellini 8 e Meio e Amarcord), dramas existenciais e comédias saborosas. Esse período é celebrado nas fotos do blog A Tribute to Italian Cinema — com destaque para as atrizes belíssimas que ganharam fama mundial, como Sophia Loren (foto acima).

A coleção de imagens também traz deusas como Claudia Cardinale (acima, à direita), Gina Lollobrigida e Monica Vitti.

Há lugar também para Anita Ekberg, uma exuberante ex-Miss Suécia que virou mito graças aos filmes que fez na Itália, principalmente A Doce Vida (La Dolce Vita), de Fellini, em 1960.

Nessa foto acima, Anita aparece em cena de Boccaccio ’70, uma comédia de 1962 composta por pequenos episódios, cada um dirigido por um grande diretor: Vittorio De Sica, Luchino Visconti, Mario Monicelli e o já citado Fellini.

Além das musas, há muito material com o mais estiloso de todos os galãs do cinema italiano, Marcello Mastroianni (ao lado). Um cara que virou referência de comportamento para homens de todo o planeta nos anos 1960. E continua sendo até hoje.

A visita ao blog deve provocar a vontade de assistir aos grandes filmes em DVD. Conheça A Tribute to Italian Cinema neste link.

***

(Fotos: reproduzidas de A Tribute to Italian Cinema)