Carol Teixeira, colunista de sexo da VIP, publica ‘Bitch’, seu primeiro romance

Colunista de sexo e comportamento da VIP desde 2010, ela se orgulha de escrever cenas eróticas de forma direta

“Fazia tempo que eu estava muito infeliz com os romances eróticos”, diz Carol Teixeira sobre a motivação para escrever Bitch, seu terceiro livro e primeiro romance (os dois anteriores eram de contos e crônicas). Colunista de sexo e comportamento da VIP desde 2010, ela se orgulha de escrever cenas eróticas de forma direta, sem enrolações nem disfarces. Um estilo que nada tem a ver com um suposto “jeito feminino” mais próximo das fantasias de contos de fadas. Para Carol, nada de fadas.

O sexo é o elemento principal da história que tem duas protagonistas: a artista plástica Princess e a escritora C. (alter ego assumido da autora). Elas aparecem em capítulos alternados até se encontrarem para a metade final. Juntas, constroem lascivamente o desfecho que envolve também Henrique, namorado de Princess.

VEJA TAMBÉM:

Há muitas citações de pessoas e obras para sugerir os ambientes da cenas. De bandas de rock e o jazzista Chet Baker a escritores e filósofos (ela é formada em filosofia, embora abomine a sisudez acadêmica). Pop e cabeça ao mesmo tempo. Quem acompanha a coluna de Carol na VIP sabe o que esperar de Bitch.