“Em Ritmo de Fuga” e o problema de abrasileirar títulos de filmes

Com elenco estelar, Em Ritmo de Fuga é uma comédia bem produzida, guiada por música, romance e ação. Mas a tradução do título ficou estranha...

posters1

(Divulgação/Fonte padrão)

Uma boa pedida para este fim de semana é assistir ao recém-lançado filme Em Ritmo de Fuga – tradução para o título original Baby Driver, que aproveita o nome do personagem principal (Baby) para fazer um trocadilho que, na forma literal, seria algo como O Motorista Bebê.

Títulos à parte, no filme acompanhamos o motorista experiente interpretado por Ansel Elgort (que atuou em A Culpa É Das Estrelas), que está em dívida com o chefe (Kevin Spacey). Para cumprir uma última tarefa, reúne seus colegas de crime — nada menos que Jon Hamm, Jamie Foxx, Jon Bernthal e Eiza González.

Em cada fuga, Baby escolhe um de seus iPods para dar uma trilha musical às aventuras bem-sucedidas. Quando conhece uma garçonete (Lily James) a história começa a desandar, com direito a conflitos emocionais e boas pitadas de humor.

O diretor Wright é considerado mestre da comédia por desenvolver uma linguagem cinematográfica direta ao ponto, alternando transições sutis com cortes secos. Essa é uma rara exceção para uma suposta regra do cinema norte-americano.

Trocadilhos, referências bobas e tiração de sarro do protagonista são substituídos por efeitos práticos, fotografia exemplar e direção impecável. O filme coroa Edgar Wright como um dos diretores mais inventivos da década.

Perdidos na tradução

Não é a primeira vez (nem a quinquagésima) que nos “perdemos na tradução” ao trazer títulos com trocadilhos gringos para terras brasileiras. Às vezes, porém, nossos títulos conseguem a façanha de soarem melhor que os originais. Veja mais exemplos a seguir – com direito à comparação entre os pôsteres de divulgação originais e adaptados:

 

Unbreakable

poster2

(Divulgação/Fonte padrão)

Tradução literal: Inquebrável
Tradução no Brasil: Corpo Fechado

A expressão significa imunidade na cultura umbandista. Calhou de fazer mais sentido.


Torque

poster3

(Divulgação/Fonte padrão)

Tradução literal: Torção (ou Torque mesmo)
Tradução no Brasil: Fúria em Duas Rodas

A palavra “fúria” foi uma jogada comercial para concorrer com outros “furiosos” que faziam sucesso nas telonas no começo dos anos 2000.


Ladykiller

poster4

(Divulgação/Fonte padrão)

Tradução literal: Os Conquistadores
Tradução no Brasil: Matadores de Velhinha

“Ladykiller” na língua inglesa é um cara don-juan, que mata as garotas de amores. O jogo de palavras não funcionou por aqui e o filme precisou de um título direto ao ponto.


Meet the Parents

poster5

(Divulgação/Fonte padrão)

Tradução literal: Conheça os Pais
Tradução no Brasil: Entrando Numa Fria

Conhecer os sogros nunca é uma tarefa fácil. Pelo menos essa é a ideia proposta pelo filme (que, com um título mais descontraído, transmitiria esta mensagem de maneira mais direta).


Jack & Jill

poster6 copy

(Divulgação/Fonte padrão)

Tradução literal: Jack e Jill (dã)
Tradução no Brasil: Cada um tem a Gêmea que Merece

Afinal, ter o nome dos protagonistas no título é simples demais.


Aeroplane!

Apertem os cintos, o piloto sumiu

(reprodução/internet)

Tradução literal: Aeronave!
Tradução no Brasil: Apertem os Cintos, o Piloto Sumiu

Palmas para o gênio que criou o clássico título brasileiro, bem mais divertido e marcante que o original.


Easy Rider

Easy Rider - Sem Destino

(reprodução/internet)

Tradução literal: é uma gíria dos anos 60 para mulheres hippies que praticavam o sexo livre
Tradução no Brasil: Sem Destino

Pela explicação acima, fica claro que Easy Rider não poderia ser traduzido de maneira literal. Mas a solução brasileira foi ótima.