Eu dedico a você: músicas inspiradas em pessoas

Um livro conta a história do ricaço que virou tema de uma canção dos Beatles. Conheça as inspirações de outras músicas

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Tara Browne

Recém-lançado no Reino Unido, o livro I Read the News Today, Oh Boy explica quem foi Tara Browne, herdeiro do império cervejeiro Guinness que morreu aos 21 anos sem fazer algo relevante em sua curta vida de playboy. Então por que o autor Paul Howard quis escrever uma biografia dele? Porque Tara entrou para o folclore da música pop ao inspirar a música A Day in the Life, dos Beatles. A notícia no jornal Daily Mail sobre sua morte em dezembro de 1966 (ele espatifou sua Lotus Elan esportiva num furgão parado) inspirou John Lennon a elaborar os primeiros versos da nova composição. O título da biografia de Browne é exatamente a frase de abertura da canção. A Day in the Life seria lançada em junho de 1967 no álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band e exaltada como uma obra-prima do quarteto de Liverpool.

Crédito: Reprodução

Crédito: Reprodução

João Batista de Sales

Como jogador de futebol, João usava o apelido Fio. Atacante voluntarioso e limitado, folclórico por sua dentição torta e saliente, ele irritava a torcida do Flamengo ao se atrapalhar em lances fáceis – e depois compensava com uma jogada genial inesperada. Um desses lampejos de craque aconteceu em janeiro de 1972 no Maracanã, durante um amistoso contra o Benfica de Portugal. Com seu contrato se encerrando, Fio entrou na partida apenas no segundo tempo. Logo depois, driblou três jogadores e o goleiro do adversário para fazer o único gol do jogo. Presente no estádio, o cantor Jorge Ben (que não era Jor ainda) decidiu eternizar o lance numa música. E surgiu Fio Maravilha, que garantiu fama duradoura ao centroavante. Apesar disso, Fio passou anos brigando na Justiça com o artista por direitos autorais. Por causa disso, Jorge alterou a letra para Filho Maravilha e cantou assim por muito tempo. Até que, em 2007, o ex-jogador finalmente liberou o uso de seu apelido na canção.

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Heloísa Eneida Pinto

Em 1962, Heloísa Eneida Menezes Paes Pinto era uma moça de 17 anos que morava em Ipanema e, no caminho para a praia, passava diante do Bar Veloso, onde o poeta Vinícius de Moraes e o músico Tom Jobim batiam ponto. Ambos ficavam hipnotizados pela jovem de cabelos escuros. E Vinícius se inspirou nela para fazer a letra para uma melodia nova de Tom. O resultado foi Garota de Ipanema, que se tornaria a música brasileira mais famosa no mundo. Heloísa só soube que foi a musa em 1965, quando o próprio Vinícius revelou o segredo a uma revista. Nos anos seguintes, ela ficou mais conhecida como a loira Helô  Pinheiro (sobrenome de casada), modelo e apresentadora.

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Joe DePugh

Numa noite de 1973, Joe saía do bar Headliner em Neptune, Nova Jersey, quando encontrou na porta um antigo colega de time de beisebol juvenil – um rapaz chamado Bruce Springsteen, que na época iniciava a carreira de cantor. Joe voltou para o bar com o amigo para passar horas relembrando da escola e dos jogos que disputaram. Ficaram até o bar fechar e se despediram. Nesse intervalo, Bruce usou aquele reencontro como a base para Glory Days, rock de 1984 que seria um de seus maiores sucessos. Bruce e Joe só voltariam a se encontrar pessoalmente em 2005, numa reunião de ex-alunos da escola onde estudaram juntos.

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Magda Fonseca

Roberto Carlos passou três décadas sem cantar Quero Que Vá Tudo pro Inferno por uma implicância obsessiva com a palavra que designa a morada do diabo. Finalmente ele voltou a interpretá-la em seu especial de fim de ano na TV Globo em dezembro. O primeiro hit gigantesco da carreira dele foi inspirado por Magda, namorada dele na época, que estava estudando nos Estados Unidos. A distância física angustiava o cantor. E ficou pior no inverno de 1965. Com frio, RC fez a letra em que pedia para ela aquecê-lo no inverno. Magda demorou anos para voltar e o namoro nem teve um rompimento. Apenas expirou.