Mostra sobre a obra de David Bowie chega ao Brasil

Além de rascunhos, fotografias e outros itens, figurinos como o macacão feito de vinil usado na turnê Aladin Sane, a bota plataforma vermelha e o conjunto de calça e jaqueta mega coloridos usados na turnê Ziggy Stardust podem ser admirados pelos visitantes

David Bowie fica no Brasil até o dia 20 de abril. Muita calma nessa hora, caro fã: apesar do surpreendente lançamento em 2013 de The Next Day, ainda não se trata de uma turnê por aqui, infelizmente. Na sexta-feira (31/1), a exposição David Bowie, organizada pela Victoria and Albert Museum (V&A) de Londres, abriu as portas no MIS (Museu da Imagem e do Som), em São Paulo, trazendo setlists originais, letras de música, rascunhos, fotografias e figurinos.

Victoria Broackes e Geoffrey Marsh, curadores da mostra, tiveram acesso aos mais de 75 mil itens do artista no David Bowie Archive, mas, por questão de espaço, ‘somente’ 300 peças compõe a exposição em São Paulo.

O figurino foi parte importante da carreira de Bowie. Quarenta e sete deles estão expostos no museu. Peças como o macacão feito de vinil usado na turnê Aladin Sane, a bota plataforma vermelha (inesquecível) e o conjunto de calça e jaqueta mega coloridos usados na turnê Ziggy Stardust podem ser admirados pelos visitantes.

A edição brasileira da exposição traz um “tempero especial”. No Estúdio Bowie é possível cantar hits como “Heroes” e “Life on Mars?” no karaokê. A tradicional festa Green Sunset também homenageará o cantor e terá convidados como Kid Vinil e Beto Bruno, do Cachorro Grande. O Cinematographo e o Estéreo MIS também seguirão a mesma linha de tributo.

Além de todos os eventos, o MIS marcou presença como coeditor na versão brasileira do livro David Bowie, lançado pela editora Cosac Naify, primeiro livro produzido com base  no The David Bowie Archive.

A abertura da exposição foi um sucesso. Famosos e admiradores passaram pelo local e não deixaram de fazer seus comentários, como os ex-VJs da MTV, Gaía Passarelli e Chuck Hipolitho, que fizeram um vídeo para o canal Gato&Gata. Gaía também é a responsável por uma entrevista com Geoffrey Marsh, um dos curadores da David Bowie, publicada na Folha.

A VejaSP também marcou presença e produziu um vídeo completíssimo e muito bem feito sobre a exposição, que traz uma entrevista com André Sturm, diretor do MIS.

SERVIÇO:
Até 20 abril 2014
Terças a Sextas, das 12h às 21h. Sábados, das 11h às 21h. Domingos e feriados, das 11 às 20h.
Ingressos na recepção do MIS R$ 10(inteira) e R$ 5 (meia). Às terças-feiras a entrada no MIS é gratuita.