O resgate de Danger Mouse na trilha de The Man In The High Castle

Na trilha da série que imagina um mundo onde os nazistas venceram a 2ª guerra, o produtor traz clássicos com ar vintage

O músico e produtor Danger Mouse é uma espécie de mago alternativo dos estúdios. Surgiu em 2004 com um álbum em que misturava instrumentais dos Beatles com a voz de Jay-Z. Foi mentor do grupo Gnarls Barkley, do hit Crazy. E trabalhou com Gorillaz, Beck, Black Keys, Norah Jones e Adele. Com tal currículo, a Amazon o procurou para organizar um álbum de trilha sonora para o seriado The Man in the High Castle, disponível no serviço on-line Amazon Video. O resultado é Resistance Radio: The Man in the High Castle, com 18 covers de músicas do começo dos anos 60.

danger-mouse-musica-cultura-disco-vip-2

(Divulgação/Reprodução)

O toque vintage faz sentido. A série acontece em 1962 num hipotético mundo controlado por alemães nazistas e japoneses, no qual os Estados Unidos perderam a Segunda Guerra Mundial. Mouse e o cantor Sam Cohen formaram uma banda para gravar em uma semana novas versões de canções daquele período. As gravações foram muito rápidas, “ao vivo no estúdio”. “Como eles faziam antigamente”, disse Mouse ao site NPR. Amigos como Sharon Van Etten, Norah Jones, Beck e Grandaddy colaboraram com o projeto. É curioso ouvir artistas de hoje em roupagem retrô, mas sem mofo.