Os cinco subprodutos mais bizarros da saga O Poderoso Chefão

Banco imobiliário, jogo de videogame e até um soco inglês que serve como utensílio de comida: não há limites para os negócios dos Corleone

poderoso-chefao-VIP-3

(Divulgação/Revista VIP)

Há 45 anos entrava em cartaz nos cinemas brasileiros “O Poderoso Chefão”, o capítulo inicial de uma trilogia que marcou a história do cinema. Ao longos do tempo os filmes foram ganhando notoriedade e, como todo grande blockbuster, uma coleção de produtos licenciados .

Camisetas com frases emblemáticas pipocam até hoje em lojas no Brasil e no mundo. Também não é incomum ver quadros e canecas com cenas do longa. O que foge do comum são algumas mercadorias excêntricas inspiradas no clássico. Separamos cinco delas para provar que Don Corleone nem imaginava o alcance que os negócios da família atingiriam.

 

Bonecos 

poderoso-chefao-VIP-1

(Divulgação/Revista VIP)

Em 2009, o badalado designer de toy figures, Michael Lau se uniu a MINDstyle para produzir um conjunto de brinquedos inspirado no Godfather. O resultado, como você pode ver, não ficou nada parecido com o personagem – está mais para South Park do que para Marlon Brando.

E o mais incrível é que o produto foi licenciado pela Paramout. Sim, eles viram o resultado final e mesmo assim decidiram botá-lo no mercado. A versão branca (foto na abertura da matéria) foi limitada a 300 peças e a preta (acima) a 500 unidades.

Talvez você não tenha se deparado com eles aqui no Brasil, porque os bonequinhos ficaram restritos aos colecionadores da Ásia e da Europa. E não custavam barato: se na época o preço era de 149 dólares, hoje as unidades são vendidas na internet por até 500 dólares! 

 

Game

Na falta de um jogo de videogame, a Electronic Arts lançou duas edições de “The Godfather: The Game”. O primeiro chegou às lojas em 2006 para PlayStation 2, Xbox 360 e Microsoft Windows, enquanto “The Godfather Part II” desembarcou no mercado em 2009 para Xbox 360, PlayStation 3 e Wii.

Os jogos até conseguiram trazer alguns atores do filme original para dublar seus personagens, como James Caan (Sonny Corleone no filme), mas o próprio Francis Ford Coppola criticou os lançamentos por serem muito diferente de sua película.

No universo do arcade, o jogador comanda Aldo Trapani, cujo pai foi assassinado a serviço de Don Corleone por uma família rival. A missão? Tornar-se o novo Don do pedaço. O problema? O caminho até lá é maçante.

 

Tabuleiro

poderoso-chefao-VIP-7

(Divulgação/Revista VIP)

Continuamos no tópico “jogos”, só que agora trazemos à tona uma versão do clássico “Banco Imobiliário”. A edição Monopoly The Godfather dá a oportunidade de visitar locais dos filmes e a chance de lutar para subir até o topo da cadeia alimentar da família Corleone.

O funcionamento do jogo permanece o mesmo – as adaptações se concentram nos cenários do tabuleiro, incluindo a importadora Genco (primeiro negócio de Don) e o cassino de Moe Green (tomado por Michael no segundo filme). Há também peças icônicas como a cabeça de cavalo (de uma cena clássica de vingança da 2ª parte), o cannolli e a metralhadora Tommy Gun – estes dois últimos para você usar a célebre frase: “Leave the gun, take the cannoli”.  

 

Música

Você pagaria por um ringtone? Na PlayStore alguns desenvolvedores acreditam que sim. A confiança na trilha sonora que venceu o Oscar em 1975 é tanta que existem apps que servem apenas como toque principal e alertas para o seu celular. O preço não é alto: por R$ 3 eles já ficam disponíveis no seu mobile. 

Baixe – The Godfather Theme Marimba ou The Godfather Ringtone

 

Comida

poderoso-chefao-VIP-10

(Divulgação/Revista VIP)

O último e provavelmente o mais bizarros dos produtos que envolvem os Colrleones é um inimaginável soco inglês. Mas calma lá. Não é para sair na mão com ninguém. Trata-se de um utensílio de cozinha. Serve para mensurar a quantidade de macarrão de acordo com o número de pessoas que irão comer. Um objeto simples e direto, com o perdão do trocadilho.