Os melhores e os piores pais da ficção

Selecionamos dez pais fictícios do cinema e da TV para formar dois times, os que merecem presente e os que não

(Divulgação/Revista VIP)

O laço familiar é um dos mais fortes entre as relações humanas. Mas e quando um pai faz o oposto do que se espera? No caso da ficção, nosso ódio a esse personagem falho é mais forte do que a um mero vilão.

Foi pensando nos bons e nas más figuras paternas que relembramos os grandes paizões da dramaturgia, tanto aqueles que cumprem sua função e quanto aqueles que falham miseravelmente.


PAIZÕES LEGAIS

Marlin (Procurando Nemo)

(Divulgação/Revista VIP)

De volta à moda, o sucesso dos anos 80 Sweet Dreams, da dupla Eurythmics, tem dois versos que dizem: “Eu viajei o mundo e os sete mares / Todo mundo está em busca de algo”.

Porém, o único ser que pode dizer que viajou os sete mares em busca de algo é o peixe-palhaço Marlin, que não poupou esforços para chegar até o endereço P. Sherman, 42, Wallaby Way, Sydney, para encontrar seu filho, Nemo.

 

Bryan Mills (Busca Implacável)

(Divulgação/Revista VIP)

Bryan tinha uma relação distante com a filha, Kim, mas achou a fórmula perfeita para a proximidade por vias tortas: descobriu que ela havia sido raptada em Paris por uma gangue albanesa de traficantes sexuais e tratou de viajar para lá para fazer justiça.

Além de desbaratar todo o esquema criminoso e resgatar a filha sã e salva, também melhorou a relação com ela. Nada muito difícil para um agente aposentado do FBI.

 

Guido (A Vida é Bela)

(Divulgação/Revista VIP)

O herói de um filme tragicômico traz leveza para a trama. Sua relação com o filho, Giosuè, é tão pura quanto inocente.

É um pai que tenta a todo custo dar ao filho um mundo melhor, mesmo na condição sub-humana de um campo de concentração nazista. A piscadela entre os dois sintetiza tudo que acontece em quase duas horas de filme.

 

Daniel Hillard (Uma Babá Quase Perfeita)

(Divulgação/Revista VIP)

Já se mostra um baita pai logo no começo do filme ao organizar uma festa para o filho mesmo com a negativa da mãe. É verdade que o evento acaba sendo a causa de sua separação e da perda da guarda das crianças.

Mas Daniel é tão dedicado que se disfarça de escocesa idosa para trabalhar como babá na casa de sua ex. E ainda tem de aguentar o novo marido dela, um típico mala. Um verdadeiro paizão.

 

Julius Rock (Todo Mundo Odeia o Chris)

(Divulgação/Revista VIP)

Ele tem dois empregos, três filhos e uma mulher durona. Na família maluca de Chris Rock, Julius é a pedra fundamental – com o perdão do trocadilho.

Tão sábio quanto pão-duro (“Apaga essa luz! São 2 centavos por hora!”), era responsável pelos momentos mais engraçados e reconfortantes da série.

 


PREFERIA SER ORFÃO

Walter White (Breaking Bad)

(Divulgação/Revista VIP)

O ex-professor de química passou cinco temporadas com a mesma lenga-lenga: “Passei a fabricar metanfetamina só para garantir o futuro da minha família”.

Mas terminou a saga separado da esposa, abominado pelo filho adolescente e sequestrando a filhinha. E admitiu que fez tudo para se sentir importante e poderoso. Ícone de egoísmo destrutivo.

 

Peter McAllister (Esqueceram de Mim)

(Divulgação/Revista VIP)

Existem coisas que você normalmente esquece quando sai para viajar. Meias, pasta de dente, pijama, recarregador de celular…

Mas esquecer um filho em casa? Não dá para aceitar, ainda mais quando se viaja para as festas de Natal – um feriado de família completa e unida.

Então como é possível deixar um membro da família para trás? Não satisfeito, Peter deixa o pobre menino Kevin embarcar no avião errado em Esqueceram de Mim 2.

 

Harry (Matilda)

(Divulgação/Revista VIP)

Você tem uma filha genial (não é força de expressão; ela é um gênio de verdade). Então o que faz para ajudá-la? Impede a menina de ir à escola e à biblioteca.

E ainda rasga um livro dela para forçá-la a assistir a um reality show de TV junto com a família. Um homem que valoriza a educação…

 

Jack Torrance (O Iluminado)

(Divulgação/Revista VIP)

É interessante a ideia de aceitar o emprego de cuidador de um hotel que fica fechado no inverno e usar as horas vagas para escrever um livro.

Afinal, você vai passar 80% do tempo trancado por causa da neve e ainda receberá um salário por isso. Mas levar mulher e filho para esse tédio é complicado.

Ainda mais quando você já foi alertado de que o hotel fica em cima de um antigo cemitério indígena e seu antecessor no cargo enlouqueceu e matou a família.

Jack não acreditava que dois raios pudessem cair no mesmo lugar. No caso dele, o raio da loucura caiu ali de novo.

 

Darth Vader (Star Wars)

(Divulgação/Revista VIP)

Outro que ficou no papinho de praticar o mal para ajudar a família. Mas, ao se vender para o lado negro da força, Anakin Skywalker dizimou jedis e acabou provocando a morte de sua mulher, Padmé, e o desaparecimento dos bebês gêmeos.

Assumir a persona sinistra de Darth Vader não diminuiu seus arrependimentos interiores. E reencontrar o filho Luke, já adulto e tornado jedi, não fez com que ele voltasse para o lado do bem.