Wish You Were Here — o segredo por trás de uma das melhores capas da história do rock

Antes que você se pergunte: sim, eles realmente atearam fogo a um dublê para tirar a foto

Um álbum dedicado indiretamente a Syd Barrett, o membro eterno do Pink Floyd, começou com a simples melodia de guitarra que podemos ouvir em Shine On You Crazy Diamond e continuou a ser moldado até tornar-se um dos melhores álbuns de rock da história, como afirmam diversas listas do gênero. O principal hino da banda, que inclusive deu nome ao álbum, Wish You Were Here consegue ser reconhecida mesmo por aqueles que não são fãs de rock, já que é uma canção marcante e tocada até hoje nos violões de adolescentes por todo o mundo.

Mas pensemos no passado, antes de todo o sucesso que veio acompanhado do disco, como surgiu a ideia para a capa que se tornaria o ícone de tudo isto?

Sem sair do comum a banda teve o apoio de Storm Thorgerson, simplesmente o responsável pelo conceito enigmático do prisma de The Dark Side of the Moon, que teve a ideia do aperto de mãos após unir as ideias das canções Welcome to the Machine e Have a Cigar (em tradução livre, “bem vindo à máquina” e “pegue um cigarro”, respectivamente). Fotografado por Aubrey ‘Po’ Powell, o “momento” ocorreu nos estúdios da Warner Bros. em Los Angeles e contou com a participação mais que especial dos dublês Ronnie RondellDanny Rogers, sendo que o primeiro teve suas sobrancelhas queimadas devido aos fortes ventos no local. Por sinal, os dois mudaram de lado (por causa do vento) e a imagem foi invertida em seguida, tornando-se a imagem que todos temos guardado em nossas mentes.

VEJA TAMBÉM:

O conceito gira em torno de “ser homem” em um mundo dividido. Uma mensagem simples que pode ser interpretada de diversas maneiras, como um paralelo entre um homem bom e um mau, céu e inferno, e estar cego para aquilo que está à sua frente.

Se quiser saber mais sobre o álbum, vale assistir ao documentário com os bastidores das gravações clicando aqui.