Você faria uma escalada solitária?

O alpinista Hélio Fenrich começa hoje a escalada pelo temido monte Denali, no Alasca

Começa na quinta (27) mais uma aventura na vida de Hélio Fenrich, de Jaraguá do Sul, no Norte Catarinense. Nas próximas semanas o alpinista estará sozinho, escalando uma das maiores montanhas da América do Norte, o monte Denali, no Alasca, desafio encarado por apenas dois brasileiros até hoje.

A expedição  integra o ‘Projeto Sete Cumes’ e será feita de forma solitária. Durante quase um mês, o alpinista enfrentará clima extremo, grande quantidade de neve e ventos que passam de 150 quilômetros por hora para subir 6.190 metros de altura. Com temperaturas que variam entre -30 °C e -50 °C no verão, o local ainda tem outras dificuldades a serem enfrentadas. Segundo Fenrich, o Denali possui muitas fendas escondidas pelo caminho. “Naquela região, existem as gretas mais profundas do planeta e cair em uma delas, principalmente, durante uma escalada solitária, pode não ter volta”, explica.

Veja também

 Além disso, outro grande desafio é a altitude combinada com o frio extremo. A montanha está a apenas 320 quilômetros do círculo polar ártico e, segundo o alpinista, ambos dificultam a progressão da subida, pois o clima muda constantemente. “O objetivo é encontrar o caminho correto, escalar o monte em segurança e voltar para casa”, ressalta.

 Desde que deu início ao ‘Projeto Sete Cumes’, em 2015, o alpinista já conquistou o cume do Kilimanjaro, na África, do Elbrus, na Rússia, e do Aconcágua, na Argentina. Depois de retornar do Denali, ele pretende iniciar a preparação para enfrentar os desafios do conhecido Everest, no Nepal.

E ai, o que você acha da ideia de escalar uma das maiores montanhas do mundo sem ajuda de ninguém?

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!