SIHH 2017: Piaget Altiplano celebra o 60º aniversário

A Piaget dedica o ano de 2017 ao Altiplano que, fiel à sua reputação, dialoga bem entre a tradição relojoeira e o novo milênio

Em 1957 a Piaget lançou um relógio ultra-fino definindo os códigos de uma nova elegância. A espessura do seu perfil e seu mostrador lhe valeu um lugar na história relojoeira. Para comemorar o 60º aniversário do lançamento do seu emblemático modelo, a Manufacture de Haute Horlogerie Piaget dedica o ano de 2017 ao Altiplano que, fiel à sua reputação, dialoga bem entre a tradição relojoeira e o novo milênio.

rr-intl-brand-ambassador-altiplano-blue_vertical

Por isso, a coleção deste aniversário traz novos valores para seu estilo: elegância liberta de qualquer superficialidade, que continua a ser um ponto de referência, e absoluta distinção como um princípio orientador. Comemorado por uma edição numerada limitada, o novo modelo vem em cores originais radiantes.

Um relógio como um manifesto de elegância – história do Altiplano

(Photo by Jean-Claude Deutsch/Paris Match via Getty Images)

(Photo by Jean-Claude Deutsch/Paris Match via Getty Images)

Apresentado nos anos 60 e anunciado como “o relógio da elite internacional”, o modelo Piaget ultra-fino evoluiu ao longo das décadas. Quando a cultura pop reinou, os mostradores tornaram-se coloridos com rubis, olho de tigre, lápis-lazúli, coral, malaquita, ônix e pedras de jade. Lunetas da caixa em branco e amarelo e apoios de fixação das braceletes foram decorados com os sofisticados padrões “Clous de Paris” ou com diamantes. Seja para os homens de negócios dos anos 70 em fatos trespassados que voam para New York num Concorde; ou para os neo-dandies evitando qualquer ostentação, o relógio ultra-fino Piaget permaneceu um companheiro inseparável.