[Ensaio VIP] Patrícia Poeta, nossa doce obsessão

A jornalista Patrícia Poeta está mais magra, mais bonita, mais leve, mais segura

Patrícia Poeta

Vestido: Intensify.Me / colar: H. Stern / sandálias: Masqué (Bispo/VIP)

O compositor americano Cole Porter declarou certa vez que a fonte de inspiração para suas canções era a data de entrega exigida pelo produtor. A de Tom Jobim também era o prazo. Por um momento, a de Luis Fernando Veríssimo foi o tempo.

Não o do calendário, mas o meteorológico. Mais especificamente, a moça do tempo: Patrícia Poeta, quando a jornalista, gaúcha como ele, apresentava a previsão do clima em rede nacional, entre 2000 e 2001.

“Hoje ela está de cabelo preso. Acho que prefiro solto. 47 graus em Porto Alegre, veja você. Ela será baixa ou alta? Nunca se vê o corpo todo. Máxima de 55 no Rio. Máxima é ela. (…) Neve no Ceará, furacão no Centro-Norte, e o que foi mesmo que ela disse sobre o Amazonas correr ao contrário e inundar o Peru? Quem se importa com o tempo hoje, quando é a Patrícia que apresenta? Mas ainda prefiro os cabelos soltos”, escreveu no Zero Hora, em 4 de fevereiro de 2001.

Patrícia Poeta

Camisa: Lina Dellic / top: Plié / hot pants: Água de Coco / brincos: H.Stern / sandálias: Arezzo (Bispo/VIP)

Veríssimo, um dos mais importantes cronistas do Brasil, retratou como poucos a história do país escrevendo sobre suas musas, que já foram Luma de Oliveira, Luana Piovani e Patricia Pillar. Patrícia Poeta estava além, foi quase um amor platônico.

“Patrícia faz bem aos olhos e aos ouvidos, é inteligente e para ser perfeita só falta… Olha, acho que não falta nada”, disse o escritor ao receber uma homenagem da jornalista no extinto Programa do Jô.

“O Jô me ligou e propôs esse encontro de dois tímidos. Era palpável nosso constrangimento no ar, mas eu precisava retribuir a minha admiração por ele também”, conta Patrícia, sentada no terraço do hotel Emiliano Rio.

Patrícia Poeta

Maiô: Jo De Mer (Bispo/VIP)

​Quase 17 anos depois de ser tema de crônicas, a jornalista volta a ser notícia. Agora, é sua boa forma que chama atenção – de homens e mulheres, vale ressaltar. A apresentadora do É de Casa passou por um rígido tratamento com um endocrinologista.

“Eu emagreci 10 quilos ao todo, mas por causa da minha saúde. Estava me sentindo maldisposta e pesada. Minhas taxas de colesterol e hormonais estavam descontroladas”, explica. Com a nova silhueta, as idas à praia estão frequentes.

“Por um tempo eu malhei cinco vezes na semana, com funcional, musculação e corrida. Agora me dispus a fazer atividades diferentes, como o surfe.” Antes, à beira-mar, só ficava de roupa e debaixo do guarda-sol.

“Não era por vergonha, mas por um trauma. Logo que cheguei ao Rio de Janeiro, em 2007, fui tomar um banho de mar e a onda me deu o maior caldo da minha vida. Saiu tudo do lugar: biquíni, cabelo… Um paparazzo me fotografou e aquela cena foi publicada em todos os lugares.”

Patrícia Poeta

Vestido: Intensify.Me / colar: H. Stern (Bispo/VIP)

Patrícia foi casada por 16 anos com o diretor Amauri Soares, pai de seu filho, Felipe, 15, e a separação ocorreu no começo deste ano. “Não oficializamos judicialmente, mas já começo a assimilar esse recomeço. Ainda não tive tempo de curtir uma vida de solteira. Estou no momento de reaprender a viver sozinha”, diz.

A vaidade, ela confessa, está em evidência. Com elogios mais frequentes e paparazzi novamente a postos, ela estreitou os laços com o mundo da moda. “Fiquei mais curiosa pelo universo fashion também por causa do Caixa de Costura [reality show que apresenta no canal GNT].”

Ela afirma que passa por um período de ressignificação de sua história. “Talvez seja a idade, meu momento pessoal ou um novo projeto na carreira. Ou os três juntos. Acho que vou conseguir explicar esse período só daqui uns anos.”

Patrícia Poeta

Body: Intensify.Me / camisa: Pop Up Store / brincos: H. Stern (Bispo/VIP)

Aos 40, Patrícia é uma das jornalistas mais bem-sucedidas de sua geração. O sucesso não é gratuito, já que a carreira esteve muitas vezes em primeiro lugar. Quando foi contratada pela sucursal paulistana da TV Globo, em 2000, para ser apresentadora do tempo, chegava na redação às 4h30 da manhã.

“Era óbvio que eu me relacionaria com alguém do trabalho, afinal eu passava mais horas lá dentro do que fora”, diz. Os melhores amigos também foram dados pela profissão. “O Zeca [Camargo, apresentador do É de Casa] deve saber muito mais de mim do que eu mesma.”

A relação dos dois começou quando dividiram a apresentação do Fantástico, em 2007. “A Patrícia tem uma firmeza absurda, deve ser coisa de gaúcho. Ela insiste e vence na teimosia”, define Zeca.

Patrícia Poeta

Body: Tigresse / cardigâ: Alcaçuz / brincos: Talento Jóias (Bispo/VIP)

Na época, a jornalista tinha acabado de voltar ao Brasil após ser correspondente em Nova York. “Precisava me posicionar diante da equipe.” Foi com essa determinação que ela concretizou sua posição.

Em uma operação sigilosa, na madrugada do dia 8 de maio de 2008, depois de 40 dias de negociações, Patrícia conseguiu convencer Ana Carolina Oliveira, mãe de Isabella Nardoni, a dar uma entrevista exclusiva. O encontro das duas aconteceu no Rio de Janeiro, com um depoimento emocionante sobre os detalhes do assassinato da menina.

Foi a maior audiência da atração até então: 43 pontos, quase 3 milhões de televisores ligados. À frente do programa, ela foi a responsável pelo tom mais descontraído assumido. Nos bastidores, é reconhecida por ter uma boa sinergia com a equipe.

Patrícia Poeta

Camisa: Lina Dellic / top: Plié / hot pants: Água de Coco / brincos: H.Stern / sandálias: Arezzo (Bispo/VIP)

É por isso que os colegas não se surpreenderam quando foi convidada para substituir Fátima Bernardes no Jornal Nacional. “Fui pega completamente de surpresa”, diverte-se Patrícia. O departamento de pesquisa da TV Globo constatara que os telespectadores a indicavam como a nova âncora.

“Não tive tempo para pensar na resposta e, mesmo se tivesse, jamais recusaria.” Foram três anos intensos, em suas palavras. “Até que um dia aquela rotina não fazia mais sentido. Chegou uma época em que torcia para algo de bom acontecer no dia, só para terminar o jornal sorrindo.” Muitos rumores deram conta de que a mudança ocorreu por uma desavença com William Bonner.

“Os boatos começaram por uma coincidência: eu tirei uma semana de folga e, como não eram férias, não avisei ao dar o boa-noite no final do jornal. Assim que eu voltei, o Bonner folgou. Quando anunciaram minha saída, concluíram que essas ausências eram por algum atrito. Ele e o Ali Kamel [diretor-geral] aceitaram minha decisão e me acolheram muito”, explica. “O problema é que um boato contado várias vezes torna-se verdade. Aprendi isso na pele.”

Patrícia Poeta

Camisa: Lina Dellic / top: Plié / hot pants: Água de Coco / brincos: H.Stern / sandálias: Arezzo (Bispo/VIP)

Patrícia é daquelas que sorriem com os olhos. E, ao sorrir com os lábios, aperta os olhos até quase fechá-los. Quase não gesticula ao falar. Mantém as mãos no colo. Antes de responder, espera alguns segundos. Ela é doce.

“Quando ainda morava no Rio Grande do Sul, brincava de ser apresentadora para entreter um primo especial. Quando repensei a minha carreira, aquele sentimento familiar voltou.” Antes de pensar que abriria mão do jornalismo, deu um novo significado não só à carreira.

“Voltei a ser leve, a mesma de quando ainda morava com meus pais, em São Jerônimo. Quer privilégio maior que esse?”

Fotos: Bispo
Realização:
Ana Morbach

Styling: Manoela Fiães
Beleza: Nathalie Bilio (Mood Glam)
Assistente de fotografia: Babi Guinle
Agradecimento especial: Emiliano Rio

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Claudio Stainer

    Excelente!

    Curtir