Aproveite o resto do inverno e não deixe a temperatura baixa castigar a sua pele

Liberte-se do homem das cavernas que insiste em aparecer nesta época do ano dando adeus a pele seca, lábios rachados e alergias

Por Luiza Gil

Até que enfim você parou de suar só de sair de casa! No inverno parece que tudo fica mais elegante, com casacos estilosos, cachecóis, taças de vinho e tábuas de frios. É como se fosse o paraíso na terra. Mas não se iluda. O frio é traiçoeiro em relação ao nosso corpo. As baixas temperaturas requerem cuidados especiais para pele, cabelo e unhas. Muitos dos hábitos que nos mantêm aquecidos agridem essas áreas e interferem (muito) na nossa imagem, chegando a gerar problemas bastante desagradáveis aos olhos (especialmente aos delas). Nesta estação, a umidade do ar fica baixa, a poluição concentrada e – como está frio – transpiramos menos, ressecando nossa pele. O couro cabeludo tende a descamar e as mãos e cutículas ficam ásperas. Ainda podem surgir caspa, rosáceas, pelos encravados  e outros vilões da boa aparência. Por isso, VIP mostra como se livrar de todos esses incômodos de uma vez.

Garanta uma pele jovem
Poluição, banho quente e menos transpiração é o caminho para ressecar a pele. A solução: encurte o banho e invista no hidratante. Passe o creme após o banho (a pele o absorve melhor), atentando-se aos joelhos e cotovelos. Procure produtos com ureia, óleos de amêndoas, semente de uva, oliva e algodão. “Hidratantes aumentam a maciez, melhoram a textura e criam uma barreira protetora. A função é impedir a perda d’água”, diz Karla Assed, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Men Creme Hidratante para mãos: Específico para mãos, unhas e cutículas, proporciona rápida absorção. R$ 15,90 encontre em no site da Boticário.

O-Boticário-Men_hidratante-para-as-mãos_${0180884038}

(Imagem: Divulgação)

Banho ideal
Frio, vento e baixa umidade reduzem nossa hidratação. “Água quente e secador aumentam a atividade da glândula sebácea, o que produz mais oleosidade”, diz o dermatologista Marcelo Bellini, de São Paulo. Para a boa aparência da pele e do cabelo, a água deve estar morna (até 30 graus) e o banho dever ter menos de dez minutos. Sabonetes com glicerina ou hidratante são aliados. Cabelo curto pode ser lavado diariamente. Quem tem longo deve alternar, evitando exagero de creme.

Cabelos sedosos – e não sebosos
No frio, o nome do vilão é dermatite seborreica. “É uma doença inflamatória predominante em homens caracterizada por lesões avermelhadas e descamativas principalmente no couro cabeludo, face e tronco”, diz  a dermatologista Karla Assed. O tratamento é simples: utilizar um xampu antifúngico. A expert avisa: evite dormir com cabelos molhados, passar condicionador na raiz do fio e usar bonés à toa – calor e umidade pioram o quadro.

Atenção no barbear
Barbear-se pode virar um problemão no inverno. Novamente, a pele ressecada é o obstáculo, já que a baixa produção de oleosidade prejudica o deslizamento da lâmina. Segundo o dermatologista Marcelo Bellini, hidratação é sinônimo de proteção. Portanto, a dica é utilizar espuma de barbear ou condicionador de cabelos antes de fazer a barba. “Esses dois produtos formam uma película que protege a pele das agressões da lâmina”, explica.

Lábios atraentes
Nossa boca não deve ficar de fora da lista de áreas que merecem cuidados redobrados no frio. “Os lábios perdem líquido pela baixa umidade relativa do ar, além do vento. Por isso ficam avermelhados e sensíveis”, diz Bellini. Ter um hidratante e protetor labial no bolso é a atitude ideal para não ter rachaduras e aqueles pedacinhos soltos de pele (nada bonitos). Evite cremes dentais abrasivos, o consumo de frutas ácidas e umedecer os lábios com a língua, pois isso tudo fragiliza e irrita a área.

Não congele a careca
A dica mais valiosa para os carecas de plantão é jamais se esquecer de aplicar o filtro solar, mesmo no inverno. É necessário porque o raio ultravioleta A é constante o ano todo, faça frio ou calor – e o sol bate certeiro no meio da cachola. Além disso, recomenda-se o uso de xampus mais leves, com Ph entre 4 e 5, que ajudam a diminuir a irritação do couro cabeludo. Nesse caso, chapéus e gorros são bem-vindos, já que protegem a pele tanto do frio quanto do sol.

Geleia Real Lábios Avon: Garante maciez e oferece proteção contra os raios solares.R$ 9,99 / Encontre em no site da Avon.

Geleia-Real-Lábios_${0180884036}

(Imagem: Divulgação)

Blinde-se contra o frio por dentro

Um dos principais problemas que nosso corpo enfrenta no inverno é a diminuição na quantidade de líquidos. “A hidratação se faz de dentro para fora. Os cremes ajudam a segurar a água na nossa pele, mas não anulam a necessidade de ingeri-la”, alerta a diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), Marcella Garcez. Água, a gente sabe, é mais atraente no verão, mas a alternativa que a nutróloga oferece é manter a hidratação com chás quentes e sucos (mas, sempre que possível, preferir a água). Outros alimentos também vão bem para manter uma pele saudável no inverno. É o caso das frutas da estação, como tangerina, morango e kiwi, ricas em vitamina C e essenciais para a sintetização de colágeno no nosso organismo (garantindo a firmeza da pele).

Invista nas proteínas animais (carnes magras, queijos brancos, laticínios) e vegetais (feijão, ervilha, soja), nas castanhas e no cogumelo, que ajudarão a manter o tônus. Abacate é legal, pois ajuda na proteção da pele, impedindo a desidratação. Marcella não proíbe nada. A recomendação depois de meter o pé na jaca (refeições com gordura não saudável e sal) é uma desintoxicação rica em líquidos, sopas de legumes, folhas refogadas e saladas. Para reforçar a imunidade, vale alho e cebola, que possuem propriedades anti-inflamatórias. Alerta: o consumo excessivo de açúcar aumenta a oleosidade, acne e a probabilidade de dermatite – além de engordar.