Cuidados com a saúde auditiva para aproveitar o carnaval

Especialista alerta para riscos da exposição à música alta neste feriadão

Durante o carnaval ficamos constantemente expostos à música alta e barulhos de cornetas, buzinas e tambores e isso pode trazer consequências desagradáveis. Segundo o otorrinolaringologista Dr. Paulo Roberto Lazarini, membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia, a exposição a sons com intensidade igual ou maior do que 85 decibéis pode gerar danos irreparáveis à audição.

“Para que a pessoa saiba se o ambiente está com volume excessivo e gerando riscos é importante prestar atenção a alguns detalhes. Ter dificuldades para entender o que um interlocutor nos diz, ou então, se ao falarmos necessitamos aumentar a intensidade da voz, estaremos em um ambiente sonoro insalubre”, alerta o médico.

O especialista recomenda o uso de protetores auriculares para minimizar os riscos de lesão nos dias de festa. “Esse tipo de equipamento pode colaborar na redução da exposição ao barulho, seja para quem vai a um baile de salão, bloco de rua ou sambódromo, por exemplo”.

Lazarini também alerta para cuidados com o nariz e a garganta. “Muitas pessoas gostam de se divertir com brinquedos de espuma, plástico ou algum tipo de massa industrializada. Muitas vezes esses objetos podem conter, dentre seus componentes, algum item tóxico. Durante a folia, acidentalmente isso pode acabar sendo inalado ou engolido, causando reações alérgicas como irritação, coceira ou inchaço. Neste caso, o mais indicado é lavar a área afetada com água e não esfregar o local, seja com as mãos ou qualquer objeto. Caso o problema perdure por mais tempo, é recomendado procurar por um médico para a correta avaliação”, conclui.