Dormir mais no final de semana pode prejudicar sua saúde

Estudo apontou que compensar as horas de sono perdidas nos finais de semana pode aumentar em 11% o risco de desenvolver problemas cardíacos

Dormir bem se tornou um luxo com a correria do dia-a-dia e para compensar as horas de sono perdidas, muitas pessoas acabam levantando mais tarde da cama nos finais de semana. No entanto, esse hábito pode trazer prejuízos para a saúde a longo prazo, segundo um estudo realizado pela Universidade do Arizona, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores chamaram de jetlag social a mudança na regularidade dos horários de sono por causa do trabalho ou outros compromissos sociais e causa efeitos similares de uma viagem para lugares com fusos horários muito diferentes, como cansaço, sonolência e mau humor. 

Para analisar esses efeitos, foram observados o horário em que 984 adultos americanos iam dormir e o horário em que acordavam tanto em dias úteis como nos finais de semana. Também foi levado em conta se os adultos sofriam de insônia ou não.

O estudo apresentado na SLEEP, conferência dedicada a pesquisas sobre o sono, apontou que cada hora de jetlag social, o que equivale, por exemplo, a ir para a cama à meia-noite e acordar às 8h nos finais de semana, quando o costume é ir dormir às 23h para acordar às 7h nos dias úteis, pode elevar em 11% o risco de desenvolver doenças cardíacas.

Logo, o grupo concluiu que mais do que dormir o suficiente, é importante ter uma rotina de sono regular. “O ideal é ir para a cama e acordar no mesmo horário todos os dias”, afirma uma das pesquisadoras.

Veja também
Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!