17 de novembro é o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata

A Campanha Novembro Azul foi criada para conscientizar a população masculina da importância dos exames para a prevenção do câncer

No começo dos anos 2000, quando um brasileiro era diagnosticado com câncer de próstata, a probabilidade de a doença ter atingido o estágio avançado era de 95%. É por isso que, em 2008, o Instituto Lado a Lado implementou a campanha Novembro Azul no país, inspirada na Movember (abreviação das palavras “moustache” e “november”), criada cinco anos antes na Austrália. O objetivo das duas iniciativas é o de conscientizar da importância dos exames de prevenção e dos perigos relacionados ao tumor que mais mata homens no mundo.

Uma notícia pouco divulgada é que as chances de cura são altas se a doença for detectada precocemente. Mas nossa realidade não é animadora: um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) apontou que 51% dos homens nunca consultaram um urologista. Uma das hipóteses que os médicos levantam é de que o assunto é tratado como tabu – especialmente o exame de toque. “A próstata é uma glândula que produz 60% do sêmen e tem elementos de apoio ao espermatozoide. Está intima- mente ligada à reprodução, ou seja, à fertilidade masculina”, explica Alex Meller, urologista da Unifesp.

A próstata também está vinculada ao prazer sexual. “O caminho para estimulá-la é a penetração anal, e, por isso, esbarra no preconceito”, diz Carlos Eduardo Carrion, psiquiatra especialista em sexualidade. “É uma zona erógena porque as terminações nervosas que a envolvem estão liga- das à ejaculação.” A região é sensível, mas deve ser estimulada apenas se o casal estiver confortável com a ideia. “É importante esclarecer que não há vínculo direto da próstata ao desejo. As necessidades sexuais têm muito mais a ver com os hormônios libera- dos pelo cérebro”, afirma Alex Meller.

BIGODES EM ALTA
Em 2003, os australianos saíram às ruas de bigode em apoio ao Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata (17/11). Por isso, ele é o símbolo da campanha

“De cinco anos pra cá, o bigode está em evidência e garante estilo e maturidade ao visual masculino”, afirma Filippe Marques, barber professional do Club Men Salon, no Rio de Janeiro. Se você quer fazer parte desse time, veja quatro modelos de bigode que estão em alta:

CHEVRON

bigode-cancer-vip2
Grosso e largo, usado para cobrir a borda superior do lábio.

INGLÊS

bigode-cancer-vip4
Estreito, com os fios repartidos no centro.

HANDLEBAR

bigode-cancer-vip
Tem estilo retrô, com fios mais longos e pontas enroladas.

PÊNCIL

bigode-cancer-vip1
Fino, os fios deste bigode pode ter diversos comprimentos, mas nunca passa da linha do lábio.