Pegue e pague: treinos avulsos são a nova tendência das academias

Neles você paga apenas pelo que faz. A nova modalidade está ganhando espaço em São Paulo — e prometem se espalhar pelo país

O mecanismo é tão simples quanto conveniente: você paga por uma aula, agenda pela internet e, ao chegar à academia, seu lugar está reservado. Depois de algum tempo suando em bicas, dando socos e chutes, correndo ou fazendo abdominais, você tem à disposição, no vestiário, toalha limpa, xampu, sabonete e até secador de cabelos.

Treinos avulsos viraram uma febre em São Paulo e já estão se espalhando pelo país. A onda começou com os estúdios de spinning, como Velocity e Spin’n Soul. Agora, abrangem uma gama maior de treinos, como um que mescla muay thai e funcional, tentando atrair um público mais diversificado.

Além dos mimos como os descritos, há outras vantagens. Os alunos só pagam pelos treinos que realmente fazem – e evitam o desperdício de dinheiro. Como não é preciso fazer matrícula, o usuário não se sente preso. E, geralmente rápidas e eficientes, as aulas são ótimas para quem não tem muito tempo. Além disso, quanto mais treinos se compram, mais baratos são eles. Conheça algumas dessas academias.


pegue-pague-treinos-avulsos-fitness-saude-vip-2

(Divulgação/Reprodução)

Just Run Club

O mais novo estúdio do gênero foi inaugurado mês passado na Vila Olímpia, na zona sul de São Paulo. O empresário Ricardo Pelosini, um dos sócios, analisava o mercado de treinos avulsos nacional há cerca de um ano e foi buscar inspiração em Nova York. O nome Just Run sugere a proposta: a corrida indoor é a base dos treinos. A sala tem 24 esteiras, uma área de treinamento funcional e as aulas podem ser apenas de corrida ou mistas com exercícios funcionais, com 45 ou 60 minutos. O objetivo dos treinos é aprimorar técnicas de corrida, fortalecimento muscular e, claro, melhorar o condicionamento dos alunos. As esteiras captam informações da corrida e as transmitem para o celular. Por que treinar indoor? “Os professores estão bem perto e há as facilidades como segurança, horários flexíveis e vestiário equipado”, diz Pelosini. O treino avulso sai por 55 reais e o pacote com 40 aulas, 40 reais cada.


pegue-pague-treinos-avulsos-fitness-saude-vip-2

(Divulgação/Reprodução)

SoulBox

Inaugurada há três meses na Vila Nova Conceição, em São Paulo, a SoulBox já abriu as portas com 4 mil aulas vendidas – e agora já são mais de 7 mil. Três empresários a comandam: André Audi, fundador da NutriCar; João Audi, ex-sócio-diretor de operações na JBS; e Renata Vichi, CEO da JV e Lindt & Spungli Brazil e vice-presidente do Grupo CRM, dos chocolates Kopenhagen e Brasil Cacau (que brinca dizendo que, com a academia, ninguém pode culpá-la por ganhar a vida engordando os outros). Antes de abrirem o estúdio, os sócios também passaram uma temporada em Nova York, avaliando casos de sucesso. Optaram por treinos que têm movimentos de luta como base. A sala conta com 38 sacos de pancadas, chamados de “bags”, supertecnológicos: têm sensores conectados a computadores, que registram potência e quantidade de golpes. A aula custa 55 reais e, no pacote com 40 aulas, cai para 39 reais.


pegue-pague-treinos-avulsos-fitness-saude-vip-2

(Divulgação/Reprodução)

RideState

Embora os treinos sejam coletivos, o estúdio da Vila Olímpia preocupa-se com sua individualização.
Antes de pedalar, o aluno faz um teste para ver quais são seus limites – e exercitar-se com base neles. As bicicletas são ligadas a um telão, que mostra o tempo todo a rotação em que os alunos pedalam – não dá para roubar. Para diferenciar-se dos concorrentes que existiam antes, Priscilla Almeida, uma das sócias, conta que a RideState tem, além de cinco tipos de treinos de bike (como um intervalado de alta frequência), mais dois de funcional, sem bicicletas. “Eles ajudam a fidelizar o público que não quer só pedalar”, diz. Os treinos custam de 48 reais (um) a 29 reais (pacote de 45).


pegue-pague-treinos-avulsos-fitness-saude-vip-2

(Divulgação/Reprodução)

Bio Ritmo

A rede já testa com sucesso, desde 2016, treinos criados para o modelo avulso. O Race Bootcamp é uma mescla de corrida na esteira com funcional. Já o Burn Hiit Zone é um treino intervalado de alta frequência com bike, remo, halteres e step. “Estamos atentos à tendência”, diz Leonardo Cirino, diretor de marketing. “A ideia é que todas as unidades tenham treinos avulsos neste semestre.” Isso inclui a nova Bio do Morumbi Town Shopping, em São Paulo. que inaugura o conceito de “mall fitness”, pequenas academias dentro de uma Bio Ritmo. Além do Race e do Burn, ela terá o Torq (ciclismo) e mais três treinos. O valor deve ser 50 reais a aula, com pacotes mais baratos.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s