Espelho nas câmeras: para quê?

As câmeras sem espelho evoluíram, começaram a trocar de lentes e agora ameaçam o mercado das DSLR. Quais as vantagens delas?

O termo “câmera sem espelho” (ou mirrorless) pode parecer uma contradição, afinal a fotografia funciona através de intrincados esquemas de espelhos e reflexos. Porém você provavelmente tem uma câmera sem espelho na sua gaveta e não sabe. Lembra daquelas “digitais” que inundaram o mercado na metade dos anos 2000 acabando com os velhos rolos de filme? Elas voltaram, agora mais refinadas e fazendo frente às tradicionais DSLR (as famosas “câmeras profissionais” com grande corpo) em quesitos em que normalmente perdiam de lavada: opção de customização e qualidade da imagem.

A principal diferença de uma sem espelho para uma DSLR está no mecanismo do visor. Enquanto na primeira a imagem é captada diretamente pelo sensor e depois transferida digitalmente para o visor digital (Eletronic Viewfinder), na segunda um sistema de espelhos faz com que a imagem chegue inicialmente no visor óptico e depois seja transferida para o sensor que vai efetivamente fotografar o quadro.

Assim, o que vemos no visor de uma mirrorless é uma imagem pixelizada, enquanto nas DSLR vemos exatamente o que estamos fotografando.

Essa diferença é essencial para os dois tipos de câmera: a primeira fica muito mais leve, enquanto a segunda traz uma imagem muito mais clara para quem está atrás das lentes. Abaixo, comparamos os dois tipos de acordo com cinco quesitos.

Dois tipos de câmera

Uso
Uma DSLR tem porte de câmera profissional, porém pode ser um empecilho ao fotografar na rua. As mirrorless são discretas: não fazem barulho ao clicar.
Autofoco
As DSLR usam o mecanismo de detecção de fase e as mirrorless, o de contraste. O sistema das DSLR é muito mais rápido, ideal para cenas em movimento.
Preço
As mirrorless “de entrada” não têm as mesmas funcionalidades das DSLR na mesma faixa de preço. Nos equipamentos mais caros, os dois tipos se equivalem.
Lentes
Antes fadadas apenas às lentes que vinham embutidas no corpo (com limitações de zoom, ângulo e distância focal), agora as mirrorless podem trocar de lentes.
Bateria
Por ter um sistema mais analógico, as baterias das DSLR duram mais: cerca de 600-800 fotos. As das câmeras sem espelho têm energia para cerca de 300 a 400 cliques.

Três mirrorless de primeiro time

camera-sem-espelho-fujifilm-sony-olympus-tecnologia-vip

(Divulgação/Reprodução)

Fujifilm X-T2

Ótimo sistema de foco automático e ótima linha de lentes da Fuji. Preço sugerido: US$ 1 899


camera-sem-espelho-fujifilm-sony-olympus-tecnologia-vip

(Divulgação/Reprodução)

Sony a7R II

Com sensor full-frame para quem busca qualidade profissional. À venda no Brasil. Preço sugerido: R$ 18 999


camera-sem-espelho-fujifilm-sony-olympus-tecnologia-vip

(Divulgação/Reprodução)

Olympus PEN-F

Design retrô inspirado numa linha da década de 60. Tem conexão wi-fi. Preço sugerido: US$ 1 199

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!