[Ideias VIP] Você está pronto para falar com sua casa?

Assistentes digitais que funcionam em caixas de som: você ainda vai usar um!

O Google Home deve ganhar versão em português até o final do ano

O Google Home deve ganhar versão em português até o final do ano (reprodução/youtube)

Os gigantes da tecnologia – Google, Facebook, Amazon e Apple, entre outros – já definiram que inteligência artificial é o próximo paradigma tecnológico, que no futuro próximo substituirá o smartphone como principal plataforma digital.

Isso nos leva a um ambiente chamado de invisible computing. Significa que o digital estará sempre com você, seja por meio de um aparelho na sua mão, seja em sua mesa para interagir.

Um dos métodos que deverão ser mais usados para essa interação é a voz. Será cada vez mais comum falarmos com nosso carro, nossa casa e com as coisas em geral.

Essa tecnologia ainda está numa primeira fase de desenvolvimento embrionário, mas já dá para sentir seu potencial com os assistentes de voz que funcionam por meio de caixas de som conectadas à internet.

Quem começou esse movimento foi a Amazon com o Echo, há três anos. Depois, em 2016, o Google lançou o Google Home e, recentemente, agora em junho, a Apple anunciou o HomePod, que será comercializado a partir de dezembro.

Apesar de nenhum dos dispositivos ser ainda vendido oficialmente no Brasil, esses são aparelhos interessantes para quem deseja usar a tecnologia e ter um assistente virtual que facilita a rotina dentro de casa.

Todos funcionam de forma similar: caixas de som que respondem aos seus comandos. Desde o básico, como um questionamento sobre a previsão do tempo, passando por informações real time do trânsito, sua agenda e acesso a qualquer dado de busca que você faria em um computador.

Além disso, esses equipamentos podem funcionar como controles de qualquer equipamento da sua casa. Isso inclui iluminação, aparelho de TV ou até a abertura de uma fechadura.

Algumas empresas estão integrando suas lojas on-line para que você possa, por exemplo, fazer uma compra de supermercado só conversando com seu assistente.

Nos Estados Unidos, o Echo tem compatibilidade com aplicativos de entrega de comida e com o Uber. Isso significa que você pode usá-lo facilmente para pedir uma pizza ou um carro.

Essa lista de apps compatíveis continua crescendo, mas a oferta deve ser menor para a tecnologia da Amazon, que não conta com sistemas como Google Maps e Google Tradutor. Nesse mesmo sentido, o assistente da Apple também deve ter mais força frente ao concorrente vanguardista Echo.

Hoje a maioria desses assistentes ainda não fala português, mas o Google prometeu que o seu adotará a língua de Camões até o final do ano. Isso certamente garantirá o acesso de um maior número de pessoas num país continental como o nosso.

No exterior, o Echo convencional da Amazon tem preço de US$ 179. Já o do Google custa em torno de US$ 129. O HomePod, da Apple, chegará ao mercado no fim de 2017 com valor bem acima dos rivais: US$ 350.

Se quiser testar a tecnologia sem ter de comprar um desses gadgets, você pode baixar o app no seu celular e se aventurar nessa nova interação.

Marcelo Tripoli é publicitário, geek e empreendedor serial, além de autor do livro Meningful Marketing