4 dicas para acabar com a barba neckbeard, que tem pelos até o pescoço

A barba incômoda abaixo do gogó pode ter solução. Confira dicas para não ficar distante do sonhado visual lenhador (ou quase isso)

barba

 (Pixabay/Reprodução)

Com a onda de barbearias, os visuais de lenhador a todo vapor e uma cultura de barba cada vez mais presente no visual, não ter um visual pode ser um problema para muita gente.

Quem de fato vislumbra uma barba de respeito – cheia e bem tratada – com certeza já passou por um problema: a falta de pelos no rosto.

Seja por uma barba rala ou por fios rebeldes, muitas pessoas fazem o que está ao alcance para, pelo menos, enganar com uma penugem no rosto.

Mas é bom ter cuidado.

No desespero de querer uma barba longe da sua realidade, você pode acabar com a famigerada “neckbeard”, a barba que só cresce no pescoço.

Veja algumas dicas para evitar ou, pelo menos, deixar a situação menos catastrófica.

1. Um bom corte

Ainda que você não seja da linhagem dos ursos canadenses, é bem capaz que curta deixar uma barbicha crescer.

Para não esbanjar pelos descasados e aleatórios embaixo do queixo, a dica primordial é recorrer à boa e velha gilete.

Para deixar tudo bem alinhado, se for possível, vá a um barbearia para que tudo fique milimetricamente calculado.

Com um bom serviço, é possível fazer uma linha ao redor do maxilar, dando uma sensação de “barba cheia” e eliminando os pelos indesejáveis.

 

2. Tirar tudo

View this post on Instagram

Focus on sight 🎯

A post shared by Paulo Dybala (@paulodybala) on

Nem toda batalha se ganha.

Caso sua genética não ajude você a ser um tipo viking, às vezes é melhor assumir a eterna carinha de criança e manter o rosto sempre liso.

Quando você tirar toda a barba, no entanto, tente não parar por aí.

A irritação da pele no pós-corte pode prejudicar os pelos que voltarão a crescer, fazendo com que a neckbeard, além de incomodar pelo motivo óbvio, cresça frágil e ressecada.

A dica é um bom cosmético para barba que hidrate o a pele e uma loção pós-barba para evitar que a pele seja machucada.

 

3. Aparar nem sempre é solução

Sabemos que acordar cedo e ver aquela cara de sono cheia de pequenos pelos feios fora do lugar pode gerar uma vontade incontrolável de apelar para a lâmina.

Mas nem sempre aparar é a melhor saída.

A raspagem constante, principalmente se não for profunda, pode não resolver o problema, apenas estimulando os folículos e fazendo você fazer um corte provisório.

Às vezes, vale chegar em casa à noite e, com calma, tirar tudo para não fazer um serviço mal feito.

 

4. Limpeza todo dia

Se a intenção é trabalha com o que se tem, é preciso cuidar para a barba crescer do melhor jeito possível.

Além de nutrir e hidratar os pelos, tente investir em uma limpeza diária, já que a pele morta e as pequenas partículas de sujeira podem freiar a “produção de pelos” do rosto.

Abra a caminho para um crescimento melhor e com pelos mais firmes lavando bem e passando alguns esfoliantes.

Além de garantir a esperança de uma barba mais longa, você já cuida (e muito bem) da sua pele.

 

5. Barba (de barriga) cheia

Os benefícios de se manter uma dieta saudável e rica são tantos que a coisa chegou na barba.

Se você é adepto de fast food e doces 24h por dia e não entende a falta de progresso na sua empreitada rumo à barba dos sonhos, aqui vai uma dica.

Comer bem é um dos componentes essenciais para o bom crescimento de pelos e cabelos.

Para “vitaminar” seus pelos e, assim, poder substituir os incômodos pelinhos do pescoço por fios novos em folha, insira alimentos ricos em vitamina (como frutas e folhas) e saiba escolher a proteína de peixes e carnes magras para deixar seu corpo em dia com a fabricação de barba.

 

 

6. Só com transplante 

View this post on Instagram

Follow us and check out our BIO to be featured

A post shared by Beard Kings (@beard.kings) on

Os mais esperançosos que queiram se livras das penugens localizadas podem optar pelo transplante de barba.

O procedimento, em alta no Brasil, consiste em tirar pequenos folículos do escalpo ou da parte traseira do couro cabeludo.

Para tornar o experimento o mais natural possível, são usadas microlâminas e os pelos são inseridos rente à pele.

Com uma sedação leve, o paciente tem alta do procedimento no mesmo dia.

 

Na luta pela barba desejada (e para evitar passar raiva com a neckbeard), vale de tudo.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você