Por que os homens estão fazendo mais transplantes de barba

Além da parte estética, essa técnica pode ajudar a esconder cicatrizes, feridas de acne e até redesenhar o formato visual do rosto

 

Barba

 (Pixabay/Reprodução)

Desde a antiguidade, a barba sempre foi um componente importante do visual masculino.

Mais do que cultivar pelos nos rosto, zelar por um visual lenhador tem a ver (e muito) com o lado social, já é quase um adereço na vida do homem.

Como os estilos que vão e vem e como as cirurgias plásticas, que necessitam investimento e procedimentos sérios para acontecer, a cultura dos barbudos também tem seu momento.

Em alta enquanto moda, os fios faciais ganham a cena e os visuais, exigindo um cuidado cada vez mais para se chegar no design perfeito.

Mas nem todos nascemos como o Mago Merlin para poder optar por fios longos, ralos, desenháveis e com estilos diferentes.

Se juntarmos as barbas fraquinhas à necessidade de se ter um verdadeiro jardim no rosto, claro que soluções surgiriam.

Cavanhaque à la carte

barbas

 (Pixabay/Reprodução)

De acordo com o Found Hair, o procedimento de transplante de barba consiste na restauração capilar em áreas em que há falta de pelo facial.

Quando o crescimento é baixo ou inexistente, é feito um desenho (que pega costeleta, queixo, parte lateral da boca) para fazer a barba como o paciente (ou cliente) quiser.

Além da parte estética, essa técnica pode ajudar a esconder cicatrizes, feridas de acne e até redesenhar o formato visual do rosto.

A maioria dos pequenos folículos usados no transplante vem do escalpo ou da parte traseiro do couro cabeludo.

Com uso de microlâminas, para tornar o experimento o mais natural possível, os cabelos são inseridos de forma rente à pele.

Por se tratar de uma operação, o paciente muitas vezes é colocado sedado ou com uma anestesia local.

Mesmo assim, a mini cirurgia é simples e, em poucos dias, a nova barba está nova em folha.

O crescimento dessa tendência aumentou nos últimos anos, ganhando adeptos em várias partes do mundo.

Com o hype da barba, que faz os homens olharem para o estilo com mais atenção, o que era pouco conhecido há alguns anos, hoje já tem “reflorestado” a cara de muita gente.

A moda está na cara

Barba é coisa séria.

O crescimento de estabelecimentos especializados no cuidado e manutenção dos pelos faciais revela um mercado bem resolvido.

Balms, óleos, leave-ins e ceras tem aumentado o repertório masculino nos tratos diários do visual, sofisticando a coisa além de uma simples dose de loção pós-corte.

A combinação de cabelo, barba e roupas, quase unidos uns aos outros, também explica como um elemento natural do corpo foi literalmente inserido na composição de um look.

Com o boom das barbearias, que ajudaram crescimento do público masculino no setor de beleza (cerca de 30% em 2017, segundo a Associação Brasileira de Franchising), você para, olha no espelho e pensa: por que não eu?

Já que o mundo resolveu aderir ao gênero, ninguém quer ficar de fora.

 

Newsletter Conteúdo exclusivo para você