Porsche 911 Turbo S Exclusive Series: testamos e babamos

O carro é o mais potente exemplar de sua linhagem. Melhor sair da frente…

O mais rápido 911 Turbo S já feito

O mais rápido 911 Turbo S já feito (Divulgação/Revista VIP)

Estar ao volante de um Porsche é algo especial para quem tem o mínimo envolvimento com o mundo dos carros. Pouco importa o modelo, o ano, a configuração.

Ao se ligar a chave de partida, pisar no acelerador e ouvir o motor rugindo feito um felino feroz saltando pelo escapamento, o sorriso se abre no rosto, transformando o mais calmo dos motoristas em um voraz piloto — ao menos internamente.

Por dentro, a identidade de um legítimo 911 continua intacta

Por dentro, a identidade de um legítimo 911 continua intacta (Divulgação/Revista VIP)

Agora, imagine assumir o comando de um Porsche que traz a mítica numeração 911 na carroceria, com o não menos indicativo de performance no sobrenome Turbo S, seguida de uma denominação que já explicita seu caráter inédito: Exclusive Series.

Embora eu passe longe de estar entre os 500 futuros felizardos proprietários desse modelo dos sonhos — número da safra que será colocada no mercado em todo o mundo —, me senti um cara de sorte por estar entre os poucos jornalistas do mundo que tiveram o para lá de prazer de acelerar essa máquina nascida com o destino traçado de fazer história.

E, sem querer tripudiar sobre a audiência, acrescento que o lançamento foi na cidade de Stuttgart, com acesso livre às tentadoras autobahns — como são chamadas as vias alemãs que costumam ser permissivas com os ditos motoristas que adoram se sentir pilotos.

Detalhe de carbono na lateral do carro

Detalhe de carbono na lateral do carro (Divulgação/Revista VIP)

É preciso dizer que, embora seja uma marca dos sonhos, rodar de Porsche na Alemanha, berço dos mais desejados esportivos da atualidade, está longe de ser um acontecimento para o público em geral.

Basta olhar ao lado e você verá a família toda desfilando aqui e ali, e, pelo que testemunhei, sem provocar torcicolos nos pedestres, ao menos não nos notadamente nativos.

Couro e alcântara (tecido tecnológico) revestem os bancos, que podem ser customizados

Couro e alcântara (tecido tecnológico) revestem os bancos, que podem ser customizados (Divulgação/Revista VIP)

Por isso, me chamou atenção uma alteração nessa ordem natural das coisas quando comecei a circular todo cheio de mim dentro daquela máquina. Parecia que eu rodava com um holofote sobre a cabeça.

A explicação é clara e reluzente como uma pedra preciosa.

Apesar de as formas do 911 serem reconhecíveis a distância em toda a linha, o Exclusive Series tem uma apresentação que o faz se diferenciar da tribo. De longe, salta aos olhos a pintura entrecortada com detalhes em carbono pelo capô e teto e em detalhes nas laterais e na traseira.

Já ouviram aquela história de que a gente acha que está andando rápido nas estradas da Alemanha e quando olha no retrovisor tem um Porsche pedindo passagem? Pois é…

Já ouviram aquela história de que a gente acha que está andando rápido nas estradas da Alemanha e quando olha no retrovisor tem um Porsche pedindo passagem? Pois é… (Divulgação/Revista VIP)

Mais: o carro dispõe ainda de uma cor exclusiva, o amarelo dourado metálico, que, de longe, dá a impressão de ser ouro, o que em termos simbólicos faz todo sentido.

Em questão de segundos passou minha ingênua vaidade de me sentir notado e me dei conta de que tinha coisa bem mais interessante para fazer: acelerar o máximo possível aquele ser motorizado.

E, tenho que admitir, acelerar o máximo dependia mais de mim e das condições de estrada do que do carro, cujo habitat ideal são as pistas de competição. Com 27 cavalos a mais do que o seu irmão, chamemos, convencional, o Turbo S Exclusive Series é apenas o mais potente 911 Turbo S de todos os tempos.

Couro e alcântara (tecido tecnológico) revestem os bancos, que podem ser customizados

Couro e alcântara (tecido tecnológico) revestem os bancos, que podem ser customizados (Divulgação/Revista VIP)

Não tive trabalho para sair do ziguezague comum nos perímetros urbanos e saltar em uma autoestrada, que, para o meu espanto, tinha mais carros do que aquele meu momento pedia.

Enquanto o carro não andava como eu queria, aproveitei para bater os olhos no interior e entender o que é um exímio acabamento interno. Couro, alcântara (tecido de alta tecnologia) e fibra de carbono se combinam de forma elegante e esportiva, em uma customização ao gosto do freguês, viria a saber.

A pintura tem detalhes em carbono pelo capô, teto e laterais

A pintura tem detalhes em carbono pelo capô, teto e laterais (Divulgação/Revista VIP)

A pista foi ficando livre e eu passei a só ter olhos para o para-brisa. Já ouviram aquela história de que a gente acha que está andando rápido nas estradas da Alemanha e quando olha no retrovisor tem um Porsche pedindo passagem? Pois então, desta vez, quem dirigia o Porsche era eu.

Porsche 911 Turbo S Exclusive Series
Motor
3.8 turbo
Potência
192 cavalos
0 a 100 km/h
2,9 segundos
Velocidade máxima
330 km/h
Preço
não disponível
Lançamento
início de 2018

 


Marca da hora

 (Divulgação/Revista VIP)

Relógios produzidos por montadoras de automóveis premium acabam sendo uma forma de atender a um público que deseja estar simbolicamente mais próximo de suas inalcançáveis máquinas.

A Porsche subverteu a ordem das coisas. Para poder dispor de sua marca no pulso, é preciso ter um exemplar na garagem.

Melhor dizendo, “um”, não: “o” exemplar. Só o comprador do Porsche 911 Turbo S Exclusive Series poderá encomendar o cronógrafo Porsche Design 911 Turbo S Exclusive Series, que, assim como o carro, tem a produção limitada a 500 unidades, uma para cada proprietário.