Propulsores a jato: a invenção da Bosch que vai evitar acidentes com motos

Sistema feito com bolsas de ar de alta pressão pretende realinhar o piloto e evitar instabilidade em curvas muito fechadas

jato moto

 (Engadget/Reprodução)

De travas sofisticadas a freios antitravamento, os acessórios das motos têm evoluído (e muito) nos últimos tempos.

Mas será possível evitar a queda da moto mesmo em altíssima velocidade?

A multinacional Bosch acredita que sim. A empresa acredita que propulsores a jato são capazes de estabilizar as máquinas em curvas fechadas.

Posicionados na parte lateral da lataria, os jatos de ar de alta pressão são acionados à medida que o piloto fica curvado.

Assim que a moto “percebe” um choque abrupto ou uma flutuação, os propulsores ativam um gás de combustão no intuito de impulsionar a motocicleta na direcção oposta à do sentido da derrapagem.

Esse salto tecnológico do motociclismo pode sim ser visto como um grande passo.

Isso porque os protótipos são baseados em sistemas já usados ​​para manobrar espaçonaves.

A desvantagem está na complexidade de produção das motos com esse sitema.

Por isso, o produto apesar de funcional ainda está em fase de desenvolvimento, já que a ideia é colocar o composto em larga escala.

A Bosch planeja introduzir e testar mais do recurso na Ducati Multistrada e na KTM 1290 Super Duke. Contudo, ela não informou se os modelos irão ao mercado com a tecnologia. Como fã de velocidade, torcemos para que, sim.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você