Colunistas, Saúde & Fitness, Tecnologia

Dieta Tech: Apple e Google trabalham para reverter o vício em smartphones

(Pinterest/Reprodução)

Antes da era dos smartphones, iniciada com o lançamento do iPhone em 2007, os executivos já eram viciados em uma maquininha portátil de e-mails chamada Blackberry.

O uso era tão intenso que o apelido dos aparelhos era “crackberry”.

De lá para cá, isso só piorou porque esse device mágico que carregamos no bolso virou algo indispensável em múltiplos momentos da nossa vida: para nos comunicar ou estudar, nas horas de lazer, para pagar contas, fazer exercícios…

Enfim, a lista é interminável.

(Pixabay/Reprodução)

Só que chegou a hora de começarmos a controlar nossa “dieta digital”.

Já escrevi nesta coluna sobre o aplicativo Moment, que informa quanto tempo por dia você está usando seu smartphone e de que forma.

Ele tem me auxiliado muito nos últimos meses a entender e reduzir o uso de alguns aplicativos que “roubam” tempo e são viciantes.

Esse problema da dependência já é tão grave que acionistas da Apple fizeram uma carta aberta à companhia pedindo que ela implementasse uma forma de reduzir esse vício.

Especialmente em crianças.

(Pixabay/Reprodução)

Finalmente vemos uma reação dos dois players que controlam 99% no mercado de smartphones.

Apple e Google anunciaram que a próxima versão de seus sistemas operacionais, a serem lançados no segundo semestre deste ano, terá diversos recursos que nos ajudarão a usar de modo mais consciente nosso companheiro diário.

Relatório de utilização, trava de tempo máximo por aplicativo, tela desligada à noite sem notificações são alguns deles.

Pais poderão controlar o uso dos celulares dos filhos a distância.

Todo esse movimento demonstra que a tecnologia digital está madura e que depois de um período de excitação com o novo precisamos encontrar o equilíbrio.

Como disse Arianna Huffington, fundadora do The Huffington Post: “Precisamos desconectar para conectar com o que é realmente importante”.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você