Capriche no pedido

Escolher o vinho certo pode impressionar seu chefe, suas paqueras e até seu cardiologista. Veja como...

capriche no pedido
Vinho tem tantos benefícios para a saúde que não é nenhuma surpresa o fato de muitos médicos o prescreverem como remédio. Beba algumas taças semanalmente, de preferência o tinto – embora o branco também traga benefícios –, e você abaixará seu risco de doenças cardíacas, infarto, diabetes, mal de Alzheimer e até mesmo câncer.
Os ingredientes mágicos do vinho vêm da casca da uva. O resveratrol protege as células do corpo, mantendo-as jovens e fortes. As saponinas se ligam ao colesterol ruim (LDL) e o eliminam do corpo. Já os flavonóides – antioxidantes mais famosos dos tintos – bloqueiam a multiplicação de células cancerígenas.
O problema é que comprar um vinho pode fazer você se sentir num palco – com pânico de platéia. E nem fale sobre toda aquela cultura do vinho que muitas vezes não passa de um esnobismo sem sentido. Como se o fato de não saber a diferença entre um chianti e um chardonnay o diminuísse como pessoa.
Entender de vinho é fácil. Resume-se a alguns princípios básicos demonstrados aqui. Então leia, beba, e… viva!

3 AÇÕES QUE VOCÊ DEVE DOMINAR
1. Servir: Brancos e tintos devem ser servidos em temperatura ambiente para evidenciar sabores como fruta e carvalho. No verão, brancos e tintos leves podem receber resfriamento. Temperatura muito baixa às vezes mascara imperfeições e fortalece a adstringência dos taninos. Bem, os espumantes devem ser resfriados, mas não a ponto de anestesiar sua língua.

2. Decantar: Deixe o vinho aberto ou num decantador (garrafa auxiliar, com o bojo mais largo) por duas horas antes de beber. A oxigenação destaca sabores e aromas mais complexos e suaviza o sabor (amacia os taninos, substância responsável pelo travo na língua mas que ajuda o vinho a envelhecer bem). Pela mesma razão, hoje se usam taças maiores para vinhos tintos.

3. Degustar: Primeiro, para preparar seu paladar você cheira o vinho. Tome um gole e deixe a bebida girar em sua boca de modo a permitir que entre em contato com todas as regiões de sua língua. Você perceberá vários sabores de uma só vez. O vinho evoluirá à medida que você come. Comidas diferentes fazem você sentir sabores diferentes em um mesmo vinho.

O VINHO PODE SER
Equilibrado
Quando você sente a acidez, o álcool, os taninos e os sabores e aromas (fruta, madeira, terra etc.) de forma balanceada, sem que nenhum elemento sobressaia aos outros.

Potente
Vinho cujo sabor é sentido de forma imediata.

Honesto
Seu sabor não esconde a origem (cabernet, malbec, syrah e assim por diante), mas o maior atrativo é a relação custo-benefício.

Redondo
Vinho macio, totalmente maduro, que impacta o paladar por completo.

Pesado
Vinho encorpado, mas sem finesse, sem sabores harmoniosos.

Suave
Vinho quase doce.

Fraco
Vinho leve, meio aguado, sem potência no paladar.

capriche no pedido 2