Como fazer carnes suculentas em casa

Nem só com churrasqueira se faz uma boa carne. A chapa quente também resolve

Churrasco

 (Reprodução/Reprodução)

Tudo bem que reunir os amigos na beira da piscina ou na casa de praia com cerveja gelada e bons cortes saindo ao ponto de uma baita churrasqueira é a cara do verão.

Mas, como nem todo dia é dia de sombra e água fresca (ou sua casa/apartamento não tem espaço para uma churrasqueira), a VIP convidou o chef André Deluca, especializado em carnes e molho barbecue, para ensinar a fazer uma carne sensacional no fogão, usando chapa ou frigideira.

É simples, mas esteja atento aos detalhes. São eles que vão garantir o sucesso do seu “churrasco indoor”. Agora é botar a cerveja para gelar e começar a chamar os amigos.

Os cortes

Carnes

 (Felipe Gombossy/Reprodução)

Três bons cortes (não muito altos) para fazer na chapa: fraldinha, picanha argentina e picanha de gado Angus – esta, mais marmorizada e macia, embora um pouco mais cara. Corte peças com cerca de 1 dedo de espessura.

Antes de temperar

Prefira a carne em temperatura ambiente, entre 18°C e 21°C. Cortes congelados ou resfriados perdem muito em sabor e suculência.

E para temperar não tem segredo: sal grosso e pimenta-do-reino triturados. Tempere a peça e reserve por 5 minutos, até criar uma camada fina e gelatinosa.

As chapas

Chapas

 (Felipe Gombossy/Reprodução)

Tome nota: tão importante quanto a qualidade do corte que você escolheu é a chapa/frigideira em que ele será preparado. Procure chapas ou frigideiras com espessura de no mínimo 5 milímetros.

Quanto mais espessa, mais tempo ela reterá calor e, assim, tornará uniforme o processo. Os modelos com ranhuras são melhores caso você queira menos gordura.

Chapas de puro ferro (geralmente oriundas do interior de Minas) são as melhores (custam em média R$ 50).

No caso de optar por frigideiras, escolha os modelos com 30 ou 40 cm de diâmetro (os preços variam de R$ 30 a R$ 90).

Calor gentil

Nós garantimos: não é uma boa ideia. (Créditos: Reprodução/Youtube)

 (reprodução/Divulgação)

Aqueça a chapa por 4 ou 5 minutos – é o ponto em que você pode deixar a mão por 5 segundos a uns 10 centímetros sobre ela, sem se queimar.

Se aguentou bem mais do que isso, aqueça mais um pouco. Coloque a peça de carne na chapa e baixe imediatamente o fogo para temperatura média.

Selando e assando

Deixe a peça na posição em que foi posta na chapa até que ela comece a “suar” sangue na parte de cima. Hora de virar (no máximo duas vezes). Pincele a gordura que é liberada ao longo do cozimento por cima da carne.

 

O pulo do gato

Além de uma boa faca, é fundamental um termômetro de cozinha (custa em média R$ 40). Cada ponto da carne tem uma temperatura específica, então não tem erro.

Fique ligado:

  • 70°C – bem passada
  • 60°C – ao ponto
  • 54°C – mal passada

Chegou na temperatura ideal? Está pronta a carne. Bom apetite!