Mande brasa

Nas carnes, nos peixes, nos queijos... Turbine sua saúde e ganhe mais sabor grelhando os alimentos

mande brasa

Manual da proteína Men’sHealth + 6 dicas

Sabadão à tarde vai rolar encontro com os amigos e é você quem vai pilotar a grelha? Experimente sair do piloto automático e aposte em peixes, queijos, legumes e até frutas. Você se diverte e sua saúde agradece! A grelha é uma ótima aliada para manter seu corpo saudável. “Os alimentos grelhados permanecem com maior parte de seus nutrientes intactos, diferentemente de quando cozidos em água”, diz Eric Slywitch, nutricionista do Departamento de Medicina e Nutrição da Sociedade Vegetariana Brasileira. Então acenda a labareda, siga o guia que preparamos para você e mande bem na churrasqueira

Aliados de um bom grelhado

O gás é ótimo para uma refeição improvisada ao ar livre, mas o carvão ganha no paladar. “Ele queima mais quente e seco, derretendo melhor a gordura entremeada da carne, o que é decisivo para se ter mais sabor”, diz Steven Raichlen, autor do livro Planet Barbecue (Planeta Churrasco, em tradução livre). Quer um começo rápido para sua festinha? Compre o carvão em pedaços menores: ele fica em brasa mais rápido. O controle do calor é decisivo para um alimento grelhado com perfeição. “Invista em churrasqueiras com altura regulável. Isso dá liberdade de trabalhar com diversos tipos de cortes ao mesmo tempo”, explica Marcos Bassi, proprietário do restaurante Templo da Carne, em São Paulo.

Acessórios indispensáveis

Deixe de lado os talheres tradicionais de mesa e invista em facas e pegadores específicos para churrasco. “As pinças, especialmente, permitem que você vire a carne sem furá-la, evitando a perda de suco, portanto o ressecamento”, explica István Wessel, mestre churrasqueiro e dono da Wessel Gastronomia. Dê preferência às de cabo longo e de madeira, que é um bom isolante térmico. Já para os peixes, é preciso usar as grelhas de duas faces (aquelas com cabo e fecho), assim é possível grelhar ambos os lados sem tocar no alimento. Para encarar a churrasqueira durante horas, o mandamento número 1 dos especialistas é o avental de algodão. “Além de isolar o calor, ele é mais higiênico. Os de plástico ficam gordurosos e sujos”, diz Wessel. Nos pés, o chinelo é proibido por dois motivos: 1) O risco de cair gordura quente e queimar seus dedos é grande; 2) O churrasco fica rolando durante horas e, por isso, você vai ficar de pé por muito tempo. O melhor é garantir conforto aos pés com um tênis.

As melhores carnes para grelhar

O segredo de um bom grelhado também está na escolha certa da carne que irá à grelha. As mais indicadas são aquelas com gordura entremeada: maminha, fraldinha, filé-mignon, contrafilé, cordeiro, carneiro e alguns cortes de porco, por exemplo. Além de ser mais magra, a gordura no meio das fibras dá maciez à carne. O melhor de tudo é que esses são cortes que não precisam adicionar óleo no preparo, apenas um pouco de sal. Leia-se: muito mais saudável! A própria gordura da carne é capaz de cozinhá-la sem deixá-la seca e borrachuda. Mas que fique claro: não estamos pedindo para você deixar a tradicional picanha de lado. Apenas abra o leque para novos tipos de carnes.

Ritual que demanda tempo

Para assar carnes, é preciso paciência. Aqui, quem tem pressa, literalmente, come cru. “O começo do churrasco deve ser antes de a fome chegar”, diz István Wessel. É preciso esperar o ponto certo do carvão, que leva, em média, 45 minutos (até virar brasa) e o ponto certo da carne. “Ao mesmo tempo, não pode ter descuido. O churrasqueiro não deve abandonar seu posto nem por um minuto. Isso já é suficiente para secar a carne”, completa Wessel. Assim, deixe tudo o que precisar à mão: utensílios, carne, sal e cerveja, claro!