Nestlé pretende reduzir 40% do açúcar em seus produtos

Segundo os cientistas, o mundo tem hoje 641 milhões de pessoas consideradas obesas

Segundo os cientistas, o mundo tem hoje 641 milhões de pessoas — 10,8% dos homens e 14,9% das mulheres — que podem ser consideradas obesas, isto é, com IMC igual ou acima de 30, contra 105 milhões em 1975, das quais 184 milhões são severamente obesas (IMC maior que 35) ou as chamadas obesas mórbidas (IMC superior a 40). Esse número de obesos já há algum tempo superou o de pessoas que estão muito abaixo do peso ideal, ou seja, com IMC menor que 18,5. ]

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Foto: Divulgação (Foto: Divulgação/)

Ou seja, chegaria a hora em que as grandes empresas de alimentos teriam que começar a pensar em como reduzir, principalmente o açúcar de seus produtos. 

Boa parte da redução de açúcar se concentra nas bebidas. Os governos de Reino Unido, África do Sul e México, por exemplo adotaram impostos sobre as bebidas açucaradas. 

Quanto a Nestlé, este é um trabalho que começou em 2004, mas aparentemente só há dois anos eles conseguiram obter resultados satisfatórios em termos de um substituto agradável para o doce do açúcar em seus produtos. Neste processo, seria possível reduzir até 40% do teor prejudicial de chocolates como o Kit Kat. 

O anúncio feito na esta semana diz a marca garantiria uma patente para sua inovação e começaria gradualmente a introduzi-la em diversas de suas marcas de chocolates e doces a partir de 2018, o que lhe daria tempo para preparar a transição.