3 razões para comer no número 1

Chef diz por que o Celler de Can Roca é o melhor restaurante do mundo

3 razões para comer no número 1

Espanhol radicado em São Paulo, Oscar Can Bosch trabalhou por quase dois anos na cozinha do Celler de Can Roca, em Girona, eleito em abril o melhor restaurante do mundo. O chef, dono do bufê Cookme, concorda com a escolha e diz abaixo o que faz o lugar ser tão especial. O preço do menu mais caro é o equivalente a R$ 430 – no D.O.M., de São Paulo, que ocupa a sexta posição no mesmo ranking, a degustação de oito pratos custa R$ 495.
➜ El Celler de Can Roca: cellercanroca.com Cookme Gastronomia: cookme.com.br

1 FAMÍLIA DE GÊNIOS
No idioma catalão, o nome do restaurante quer dizer “Adega dos Roca”. Cada irmão Roca tem uma função: Joan, o mais velho, é o chef; Josep é o sommelier; e o caçula Jordi é confeiteiro. Nem sempre o trabalho em família dá certo, mas aqui funciona. Um exemplo é a série de sobremesas que Josep e Jordi criaram em conjunto. O irmão confeiteiro pediu ao sommelier que descrevesse os aromas desta ou daquela fragrância (notas florais, cítricas, de baunilha etc.) e, com essas informações em mãos, criava doces que reproduziam o perfume.

2 INOVAÇÃO TECNOLÓGICA
Foi Joan Roca quem criou uma das técnicas mais importantes da gastronomia moderna, a cocção sous-vide. Isso significa cozinhar o alimento em temperatura e pressão baixas, por muito tempo, para manter a textura e a suculência de carnes e vegetais. Uma receita criada por ele com esse método é o chamado “ovo perfeito”, cozido por 45 minutos a 63 graus centígrados, que pode ser encontrado em restaurantes de todo o mundo – Brasil inclusive.

3 MODERNIDADE SEM AFETAÇÃO
Segundo Oscar, a cozinha do Celler de Can Roca mantém a base da cozinha tradicional no elemento principal do prato – como leitão ou peixes do mediterrâneo – e deixa a inovação para as guarnições. Apesar de ser o melhor do mundo, tem serviço caloroso e simpático.