As melhores festas universitárias de São Paulo

Com boa música, boa bebida e temas criativos, essas festas são ótimas alternativas às baladas – e acontecem o ano inteiro. Não importa se você é aluno, ex-aluno ou mesmo se nunca estudou lá

As melhores festas universitárias

MARÇO
Festeca dos Bichos, da ECA -USP
A faculdade de Comunicação e Artes da USP organiza três “festecas” por ano, mas a famosa mesmo é a que estreia o ano letivo. Há três anos, quando a ampla divulgação fez da festa um dez tópicos mais comentados no Twitter, o evento precisou ser transferido de um gramado em frente à própria ECA, na Cidade Universitária, para o Velódromo, a pista de ciclismo da USP. São esperadas 4500 pessoas. Além de barraquinhas com salgados variados, água, cerveja, vodca, energético e refrigerante preços camaradas, há o Disco Voador, um shot tipicamente ecano de pinga tomada em ritual semelhante ao da tequila, com limão molhado em canela e açúcar, vendido por R$ 2. A música fica por conta de DJs em cima de uma espécie de trio elétrico e bandas ao vivo de estilos ecléticos.
Quando: 08 de março.
Preço: A definir. Costuma ser R$ 5 na porta para não alunos.
Mais informações: ecatletica.com.br

ABRIL
Tequilada, do Insper
A tequilada open bar do Insper (antigo Ibmec) acontece sempre durante a semana, numa casa de eventos ou imóvel alugado, e atrai cerca de 1700 pessoas. Há shows ao vivo e DJs de house music. Além da tequila propriamente dita, há drinques com vodca e o “welcome drink”, distribuído logo na entrada, com absinto.
Quando: Segunda semana de abril, sempre no meio da semana.
Preço: A partir de R$ 70 (mulher) e R$ 80 (homem)
Mais informações: facebook.com/diretorioacademico.insper.1

MAIO
G4, da USP
Quando uma festa universitária tem público maior que quatro mil pessoas, já é considerada gigante. Em 2009, as quatro maiores faculdades da USP – medicina, direito, engenharia e FEA – se reuniram para ultrapassar esta marca, chegando a quase 8 mil. Há dois anos, apesar de o nome da festa não ter mudado, mais uma faculdade da USP foi incluída, a de odontologia, acrescentando boa dose de garotas bonitas. O local deste ano ainda não foi definido – a última festa foi no Sambódromo do Anhembi. A infraestrutura inclui três ambientes musicais (com bandas universitárias de rock, sertanejo e samba e duas tendas de eletrônico), open bar de bebida (que vai de cerveja a saquê e cachaça) e ainda open comida (nas últimas edições tiveram pizza, hot dog, salgados e sorvetes).
Quando: Última sexta-feira de maio.
Preço: A partir de R$ 50 (mulher) e R$ 60 (homem).
Mais informações: gremiopoli.wix.com/gremio

JUNHO
Bixopp, da Poli- USP
Sempre temáticas, as festas de open chope promovidas pela Escola Politécnica são lotadas – média de 6 mil pessoas. Até o ano passado, elas ocorriam no Velódromo. O negócio tem bem o tipo de balada uspiana: bebida barata, música que vai do sertanejo ao house e galera de tudo quanto é estilo. Você pode optar por um ingresso “seco” (sem direito a consumir nada de graça) ou o esquema open chope, com direito a uma caneca de porcelana. Além dos 12 mil litros de chope disponíveis, você encontra cerveja, energético, refrigerante, água e um drinque chamado amnésia (mistura de vodca, sprite e Tang de morango, vendido por R$ 2 o copo). Se der fome, ataque as barraquinhas de pastel, churrasco, hot-dog ou lanche de pernil, a mais lotada. Dica: os lotes mudam rapidamente, fique atento ao primeiro.
Quando: Metade de junho.
Preço: R$ 10 o ingresso seco ou R$ 30 o de open chope.
Mais informações: gremiopoli.wix.com/gremio

AGOSTO
Advogado do Diabo, do Direito – PUC
Os alunos do último ano de direito da PUC criaram motivo para se formar em grande estilo: uma balada à fantasia, com open bar caprichado e muita gente bonita. Na pista, tem cerveja, jurupinga, marguerita frozen, refri, água, energético e o chamado “big shot de tequila Jose Cuervo”, uma tábua contendo três tequilas enfileiradas que devem ser viradas por três pessoas ao mesmo tempo. O público 100% fantasiado fica em torno de 3 mil pessoas, e o local é sempre um espaço de eventos gigante. O line-up musical conta com DJs e banda sertaneja.
Quando: Final de agosto.
Preço: A partir de R$ 50 (mulher) e R$ 70 (homem).
Mais informações: www.22deagosto.com.br

Fantasias no bosque, da Medicina – USP
A Atlética do curso mais concorrido do vestibular da USP organiza uma festa com fantasias inacreditáveis (grande parte improvisada) no espaço aberto de cerca de 15 mil metros quadrados, que é o clube próximo ao campus da faculdade. No gramado do campo de futebol ficam duas tendas enormes de músicas variadas e barraquinhas temáticas espalhadas: cada uma com decoração e bebidas próprias. Já o famoso bosque que dá nome à festa é quase uma atração à parte: um espaço cheio de árvores ideal para encontros mais íntimos.
Quando: geralmente terceiro sábado de agosto.
Preço: A partir de R$ 30 (mulher) e R$ 50 (homem).
Mais informações: http://migre.me/ds7oO

SETEMBRO
Mackbixos, da Comunicação e Artes – Mackenzie.
A famosa festa do Mack para receber os calouros do segundo semestre já completou seis anos. A cada edição, o público cresce. Na última, cresceu tanto que acabou virando uma espécie de festival na Arena Anhembi, com dez horas de atrações para um público que beirou a 7 mil pessoas. Foram nove atrações musicais que tocaram rock, sertanejo, hip hop e eletrônico. O open bar incluía cerveja, caipirinha e cachaça, e havia ainda barraquinhas com pizza e temaki.
Quando: metade de setembro.
Preço: A partir de R$ 85 (mulher) e R$ 90 (homem).
Mais informações: facebook.com/mackbixos

OUTUBRO:
Peruada, da Direito – USP.
Um carnaval de rua em pleno mês de outubro que fecha o centro de São Paulo. Tudo começa com um open bar já pela manhã, em local fechado no Largo do Paissandu, com direito a atração surpresa, a exemplo de shows de Kelly Key e Rita Cadillac. Depois de umas três horas de concentração, tudo quanto é fantasia maluca segue o trio elétrico com música alta em passeata pelas ruas históricas da cidade. Quando a multidão de mais de 3 mil pessoas alcança a Câmera dos Vereadores, um dos alunos da Faculdade do Largo São Francisco faz um discurso político e inaugura um “open breja”. De lá, a multidão volta para o local de partida e a festa, ainda open bar, se encerra por volta das 22h.
Quando: sempre última sexta-feira de Outubro.
Preço: A partir de R$ 50, a concentração. Acompanhar o trio elétrico é de graça.
Mais informações: xideagosto.org.br

NOVEMBRO
Gioconda Venuta, da Fundação Getúlio Vargas.
Acontecem duas edições da Gioconda por semestre, cada uma com público de aproximadamente 4 mil pessoas, sendo o tema a única diferença. Em novembro do ano passado, a 47º edição contou com open food caprichado (hot dog e pizza de grife) e um open bar histórico, com mais de vinte itens de bebidas, como champanhe, gim e água de coco. Para aumentar ainda mais a expectativa, a festa conta com a tradição de manter até a meia noite homens e mulheres separados, num ambiente com shows de striptease para eles e gogo boys para elas, até que uma cortina cai e todo mundo se mistura. No palco, sete DJs se revezam para trazer rock, house e hip-hop.
Quando: início de novembro.
Preços: A partir de R$ 80 (mulher) e R$ 90 (homem).
Mais informações: facebook.com/eventosdagv

DEZEMBRO
Dezembeer, da Cásper Líbero.
Para entrar de cabeça no verão, a Cásper teve uma boa solução: reunir a galera em uma festa open bar de cerveja e churrasco em um clube com piscina para todos. A primeira edição ocorreu ano passado, e a presença de aproximadamente 1400 pessoas confirmou o sucesso. Chegando ao Nacional Atlético Clube por volta das 13h, cada pessoa recebia um “welcome drinque” de vodca. Rolou até um concurso de boias, valendo um kit de vodca e rum Bacardi Big Apple.
Quando: primeiro sábado de dezembro.
Preços: A partir de R$ 30.
Mais informações: www.jesseowens.com.br