Carnaval VIP – Não deixe o feriado detonar sua saúde – sacadas para cuidar da pele, do hálito e do seu sono

Protetores solares para cada tipo de pele, os hábitos que você precisa apresentar a sua boca e uma penca de saídas para você dormir como uma pedra neste Carnaval

Um bom Carnaval é composto pelo bom equilíbrio entre diversão e saúde. Por aqui nossa missão é mostrar que o cuidado com o corpo é essencial para evitar perrengues ao longo do ano (proteção contra o sol e dormir melhor), além de dar uma mãozinha na paquera do feriadão (hálito em dia). Mas, fique esperto! Não deixe de conferir nossos outros especiais de dicas de sexocomes e bebes. Eles são as outras munições que você precisa para ter só prazer nesta folia.

Como se livrar do mau hálito

  (Créditos: Lifehacker)

(Créditos: Lifehacker) (/)

Na maioria dos casos, o mau hálito é causado, veja você, pela má higienização bucal. É isso mesmo: grande parte dos bafos de bode tem esse problema porque não sabe ou tem preguiça de escovar os dentes e passar o fio dental da forma correta. O mau hálito (ou a halitose) nada mais é do que a liberação de gases nada agradáveis – como enxofre e amônia – que ocorre durante o processo de excreção das bactérias que estão dentro da boca. Entre 90% e 95% dos casos, a concentração bacteriana está localizada principalmente na língua e na gengiva. Esses micro-organismos são facilmente eliminados com uma boa (e correta) higienização. Pensando nisso, o canal Lifehacker criou um vídeo extremamente bem-humorado com dicas para se livrar desse monstro que habita sua boca. Tome os cuidados a seguir e corra para o abraço – ou melhor, para o beijo.


Beba água!

Manter-se hidratado ajuda a sua boca a produzir saliva, diminuindo os riscos de afastar qualquer pessoa que se aproxime para conversar com você.

Quando as mucosas bucais e o esôfago ficam ressecados, por causa da diminuição da produção de saliva, o mau hálito chega com tudo. Com a boca seca, a saliva fica com uma consistência mais pegajosa, o que indica excesso de bactérias nela. Internamente, a boca começa a se descamar, ou seja, os tecidos se decompõem e liberam vapores que possuem cheiro desagradável, com alta concentração de compostos à base de enxofre. Quando comemos e bebemos é realizado um tipo de lavagem. Por isso, ingerir entre dois e três litros de água diariamente é para lá de recomendável.


Use fio dental!

Não é papo furado da sua mãe. O fio dental é importantíssimo para manter a higiene bucal em dia, já que uma escova de dentes não consegue remover todas as partículas de comida que ficam na sua boca depois das refeições. “Escovar e não passar o fio é um erro. Entre os dentes é onde há mais acúmulo de bactérias”, explica Luis Fernando Bellasalma, professor de periodontia da Escola de Aperfeiçoamento Profissional, da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD). O movimento deve ser de vaivém em todos os espaços entre os dentes até sentir que o fio está dentro da gengiva. A comparação é infâmia, mas é parecido com o impulso de engraxar um sapato.

  Fio Dental3D White com hastes flexíveis – R$ 14,90 oralb.com/brazil

Fio Dental3D White com hastes flexíveis – R$ 14,90 oralb.com/brazil (/)


Limpe sua língua!

Poucas coisas são tão efetivas para se livrar do mau hálito quanto escovar a língua. “A língua é muito porosa, moradia perfeita de bactérias. Restos de células e alimentos se acumulam entre as papilas gustativas, responsáveis pelo reconhecimento dos sabores, elevando a população desses organismos na boca”. Por isso, a limpeza deve ser feita em todas as escovações, utilizando um raspador ou a própria escova de dentes. Não é necessário usar creme dental, basta água corrente.

  Tube Buccal Protect – R$ 34,90 bucaprotect.com.br

Tube Buccal Protect – R$ 34,90 bucaprotect.com.br (/)


Enxaguante bucal!

Ainda que isso não seja tão efetivo quanto limpar sua língua, usar enxaguantes bucais vai surtir mais efeito do que chupar uma bala, por exemplo. É verdade que esses produtos matam as bactérias da boca, mas não é aconselhável usá-los todo dia. “O uso contínuo acaba criando bactérias mais resistentes e perigosas à saúde – que causam mais destruição da gengiva e da boca”, diz Bellasalma. Outro erro é trocar a escovação pelo antisséptico bucal: ele não alcança apropriadamente os vãos entre os dentes nem o sulco gengival.

  Philips Sonicare AirFloss – R$ 499 philips.com.br

Philips Sonicare AirFloss – R$ 499 philips.com.br (/)


Coma direito!

Você já sabe que alho, cebola e café podem piorar o seu hálito, mas existem outros alimentos que também são prejudiciais: cerveja e vinho, açúcar e comidas apimentadas são alguns dos itens que podem complicar sua higiene bucal. Por outro lado, os mocinhos são: chá verde, cenoura e maçã.

Ao comer alimentos doces e carboidratos, as bactérias da boca quebram a sacarose (açúcar) liberando ácido lático, que agride o esmalte dentário – e causa descamação e cárie. “Bala e chiclete o dia todo é furada. Além do processo da cárie, algumas bactérias podem pigmentar o dente”, diz Mario Groisman, membro da Academia Brasileira de Odontologia e da Academia Americana de Periodontia.

No entanto, como uma medida temporária, essas mesmas balas e chicletes podem ser uma boa opção durante o carnaval. “Elas ajudam na produção de saliva e evitam que a boca fique muito seca. Não faz mal para os dentes se não tiver açúcar, então está liberado. Eu até recomento”. Só não deixe isso virar um hábito.


Veja abaixo o vídeo (em inglês) completo:

Durma bem!

  (Créditos: Nessa TV)

(Créditos: Nessa TV) (/)

Não tem ser humano que suporte tanto trabalho, correria, trânsito e balada – um dia comum, portanto – sem esboçar abatimento. O primeiro sinal de que passamos do limite é o sono – ou melhor, a baixa qualidade dele. Durante o carnaval a sensação de esgotamento ao longo do dia para os mais baladeiros pode se transformar em algo recorrente. Então para não perder o pique é fundamental entender que preocupar-se com o sono não é frescura: a falta dele está associada com irritabilidade, perda de memória e até doenças cardiovasculares. Para você dormir tranquilo, sem abrir mão dos prazeres da vida curtindo os melhores blocos, siga essas dicas:


  • CORTE A LUZ Estímulos luminosos pertos do horário de dormir inibem a produção de melatonina, hormônio ligado ao sono. Por isso, nada de tablets, celulares, notebooks e televisão quando estiver na cama.

  • COMA MEL  Adoçar bebidas com mel, no lugar do açúcar, além de ser mais saudável pode melhorar o sono. “O mel possui substâncias que podem proporcionar  relaxamento e prazer”, diz Maria Elisabeth Machado, professora do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP.

  • NÃO MORRA PELA BOCA “Quando relaxamos, o metabolismo diminui, o que torna a digestão mais demorada e incomoda o sono. Você não se sente tranquilo porque o organismo requer energia para metabolizar o alimento”, diz Maria Elisabeth. Faça sua última refeição cerca de duas horas antes de se deitar.

  • SAIBA QUANDO FUMAR E BEBER Especialistas recomendam cessar o consumo de álcool e cigarro quatro ou cinco horas antes de dormir. “A nicotina é estimulante: agrava casos de quem tem insônia e afeta a qualidade de quem não tem. Já o álcool pode até ajudar no início do processo, mas, na segunda etapa, a mais importante, ele é destrutivo”, explica Fernando Morgadinho, neurologista do Instituto do Sono de São Paulo.

  • PULE DA CAMA Não passe muito tempo na cama à toa. Ela deve ser associada somente ao sono e ao sexo. Assim, seu cérebro entende que quando você está lá é para dormir.

  • RELAXE E GOZE Mais um bom motivo para fazer sexo (como se precisássemos). Transar é uma das melhores formas de combater ansiedade e estresse, inimigos do bom sono – principalmente para o homem, que tende a sentir-se cansado após o sexo.

Cuidado para não torrar!

  (Créditos: ExecutiveStyle)

(Créditos: ExecutiveStyle) (/)

Apenas 20% dos homens passam protetor solar diariamente, antes de sair de casa, segundo uma pesquisa que fizemos com 616 leitores e divulgamos em dezembro de 2015 aqui na VIP. “A maioria dos homens teme que a pele fique pegajosa e esbranquiçada pelo protetor, não tem uma rotina de cuidado ou alega que está sempre correndo e não tem tempo para isso”, afirma a dermatologista Camila Meccia, da CD Clínica Dermatológica, no Rio de Janeiro. A primeira lição em relação à proteção solar, portanto, é esta: nunca saia de casa sem aplicar o filtro nas áreas que vão estar expostas (ou, ao menos, no rosto). Mesmo que esteja chovendo – a radiação do sol atravessa as nuvens.

Consultamos pesquisas científicas e dermatologistas para elaborar esta lista de sete coisas que você talvez não saiba sobre exposição e proteção solar. Leia tudo e garanta seu lugar ao sol nesse Carnaval – com filtro, sempre.


Ficar pimentão leva até 24 horas

Em termos médicos, o processo de virar um camarão é conhecido por eritema. As ondas UVB não penetram muito profundamente na pele, mas causam uma reação fotoquímica na epiderme, a camada superficial. A resposta natural do organismo é ativar o sistema imunológico: o fluxo de sangue é aumentado (vasodilatação) e pode ocorrer congestão dos vasos capilares e inchaço (edema), geralmente um sinal de inflamação. Uma molécula de proteína, chamada CXCL5, ativa a produção de células imunológicas em resposta à radiação UVB. Acredita-se que essas moléculas que causam aquela dor e ardência associadas à vermelhidão, estimulando terminações nervosas na pele. Todas essas reações não ocorrem de imediato: elas levam entre 8 e 24 horas. Por isso que quando saímos da praia tudo parece bem – e depois do banho ou no da seguinte é que percebemos o estrago.


Raios UVB são os mais perigosos

A radiação ultravioleta (UV) que vem do sol e provoca queimaduras na pele podem ser de dois tipos: UVA e UVB. Como qualquer radiação eletromagnética, elas têm ondas de frequências específicas. Os raios UVA têm entre 315 e 400 nanômetros. Os UVB, entre 280 e 315. Os efeitos danosos da luz solar geralmente estão nas ondas entre 290 e 400 nanômetros. A atmosfera terrestre filtra grande parte desses raios danosos, e 95% dos que atingem a terra são UVA – os demais, UVB.

  Cleanance Solar FPS 30, R$ 59,90 (50 ml) – Avène, eau-thermale-avene.com.br

Cleanance Solar FPS 30, R$ 59,90 (50 ml) – Avène, eau-thermale-avene.com.br (/)


Muitos filtros não protegem contra os raios UVA

Ok, os raios UVA podem não ser os mais perigosos, mas também causam danos, como envelhecimento e câncer de pele. Preste atenção: há no mercado protetores que só bloqueiam os raios UVB. Para ter certeza de que você está realmente protegido, procure nos rótulos do produto a ação antiUVA e antiUVB.


Há dois tipos de protetor solar

Os filtros solares têm como função impedir que os raios UVA e UVB façam mal à pele. Mas há duas formas de isso acontecer. Os protetores físicos (ou inorgânicos) são compostos por minerais como óxido de zinco e titânio, que contêm substâncias refletoras ou dispersoras da luz – são aqueles, portanto, que formam uma cobertura e não são absorvidos pela pele. Já os químicos (ou orgânicos) possuem uma série de substâncias químicas que reagem com a pele e absorvem a radiação. Com isso, as moléculas do produto ficam agitadas, mas voltam depois ao estado natural, o que faz com que a pele receba uma fração de energia solar menos agressiva – o resto acaba refletido. A pele não sofre agressões por causa dessa reação.

  Capital Soleil Bruma Hidratante FPS 30, R$ 74,90 (200 ml) – Vichy, 0800-7011552

Capital Soleil Bruma Hidratante FPS 30, R$ 74,90 (200 ml) – Vichy, 0800-7011552 (/)


O FPS é uma fórmula matemática

O fator de proteção solar que aparece na embalagem dos produtos esconde em si uma fórmula matemática: ele é um multiplicador de quanto tempo sua pele pode ficar a mais no sol antes de se queimar. Por exemplo: se você leva 5 minutos para se queimar no sol, aplicando um protetor 30 vai ter 150 minutos antes de o processo começar – e, portanto, tem 150 minutos antes de voltar a aplicar o protetor. Acha muito complicado ficar fazendo conta enquanto bebe a sua cervejinha? Então adote um tempo padrão de duas horas para cada reaplicação – isso quando você estiver exposto. Não esqueça que sua pele leva pelo menos 15 minutos para absorver totalmente o produto, por isso que ele deve ser passado antes de sair de casa.


Bronzear-se é uma defesa à radiação

Todo esse processo descrito acima é também o responsável pela ativação dos melanócitos, células presentes na camada mais profunda da pele. Quando ficamos muito tempo expostos, eles migram para a superfície da pele, para proteger contra a radiação. Para isso, produzem mais melanina, pigmento que absorve os raios UV e não penetrem nos tecidos.

  Actine Protetor Solar FPS 30, R$39,90 (60 ml) – Da rrow, 0800-0218150

Actine Protetor Solar FPS 30, R$39,90 (60 ml) – Da rrow, 0800-0218150 (/)

 


Não adianta se lambuzar de filtro

Existe uma quantidade correta de protetor solar para a pele. Usar menos do que o recomendado não é eficiente e passar mais é desperdício. O ideal é dois miligramas de protetor por centímetro quadrado de pele. O que isso significa? “Existe uma regra básica da ‘colher de chá’ para medir a quantidade de protetor a ser aplicada”, afirma Camila. “Aplique uma colher em cada uma dessas regiões: rosto, cabeça e pescoço. Braço e antebraço são 1 colher em cada lado. Coxas e pernas, 2 colheres de cada lado. Tronco frente e costas, 2 colheres.”

  Emulsão Protetora FPS 30, R$ 228 – Skeyndor, (11) 5051-2076

Emulsão Protetora FPS 30, R$ 228 – Skeyndor, (11) 5051-2076 (/)


Autores:

Como se livrar do mau hálito – Por Redação VIP / Luiza Gil
Durma Bem! – Por Redação VIP
Cuidado para não torrar! – por Paulo Henrique Lira