Como não errar na hora de comprar uma adega

Sommelier dá dicas para escolher o modelo certo na hora da compra

Para poucas ou muitas garrafas? Móvel ou fixa? Com porta de vidro ou não? São tantas as opções na hora de decidir por uma adega que recorrer à ajuda de um especialista no assunto pode fazer toda a diferença. O sommelier Gabriel Raele, do wine bar Bardega, de São Paulo, lista dez dicas para facilitar a escolha de uma adega para a sua casa.

Sophistiqué 70 Colors Para os fãs de design que querem um modelo mais arrojado, a Sophistiqué 70 Colors, da Art Des Caves, para 70 garrafas, é vendida em 15 opções de cores, entre elas o amarelo. Preço: R$ 8230

Para os fãs de design que querem um modelo mais arrojado, a Sophistiqué 70 Colors, da Art Des Caves, para 70 garrafas, é vendida em 15 opções de cores, entre elas o amarelo. Preço: R$ 8230 (/)

1. Tem espaço?! Peça sob medida

Para os amantes de vinho que investem em muitos rótulos e têm espaço disponível em casa, vale pensar em uma adega sob medida. “Elas custam mais do que as móveis, mas compensam o investimento”, afirma Raele. “É preciso chamar uma empresa especializada, e existem várias excelentes no mercado. Ela vai ouvir suas necessidades, avaliar o espaço e criar um projeto.”

2. Bebe muito ou pouco?

Para quem preferir a adega móvel, a primeira coisa a levar em conta é o consumo. Não conta apenas a quantidade de garrafas, mas também como o vinho é consumido. “Quem compra a bebida apenas para consumo imediato, que não investe em vinhos de guarda, pode pensar em um modelo para poucas garrafas, em torno de 24”, diz Raele. “Já quem tem rótulos guardados e consome mais frequentemente precisa de um maior.”

3. De olho no compressor

Prefira uma adega com sistema tradicional, com compressor, aos modelos com sistema de troca de calor. Apesar de mais modernos, eles não se adaptam muito bem às altas temperaturas do Brasil. Certifique-se de que o compressor é silencioso e de baixa vibração.

4. Pra todos os tamanhos

Um modelo com prateleiras reguláveis é recomendado para quem compra diferentes tamanhos e estilos de garrafas. As mais bojudas, muitas vezes, não cabem nas prateleiras-padrão.

NGV 100L da Venax O modelo NGV 100L, da Venax, é indicado para quem não quer investir em vinhos de guarda. Tem capacidade para 24 garrafas, prateleiras deslizantes e termostato digital regulável entre 6oC e 20oC. Preço: R$ 1499

O modelo NGV 100L, da Venax, é indicado para quem não quer investir em vinhos de guarda. Tem capacidade para 24 garrafas, prateleiras deslizantes e termostato digital regulável entre 6oC e 20oC. Preço: R$ 1499 (/)

5. Tim tim!

Um espumante pede temperaturas mais baixas do que os tintos. Um modelo com controle independente de temperatura pode ser mais indicado para quem gosta de variar na bebida.

6. Zona de perigo

Se você é do tipo desligado, ou tem criança pequena em casa, deve optar por versões de adega com um alarme que indica quando a porta está aberta. É garantia de temperatura constante.

7. Nada de sol

Os fãs de design têm hoje várias opções de modelos. Há até aqueles assinado e versões que fogem do visual tradicional de frigobar. Mas, na hora de adequar sua adega ao projeto, lembre-se sempre de mantê-la longe de local que bate sol.

8. Vidro?

Se o modelo escolhido tem porta de vidro, certifique-se de que seja escuro e com proteção UV.

9. Visor externo

Programação de temperatura no lado externo do aparelho evita que a porta seja aberta desnecessariamente.

10. Sempre alerta

Uma boa rede de assistência técnica pode evitar dor de cabeça.