Entenda como funciona a câmera que promete voltar com a Polaroid

Após adquirir a falecida Polaroid, o grupo da Impossible cria o 'Projeto I-1' e tenta ressuscitar a fotografia instantânea

Desde 2008, ao saber sobre o encerramento das atividades da última fábrica da Polaroid, o grupo do Impossible Project acreditou que poderia adquirir a “falecida” empresa e salvar a fotografia instantânea. Então, eles juntaram dinheiro, compraram o local e utilizaram como base o filme instantâneo antigo (de autoria própria, atualmente em uma versão melhor se comparada a 8 anos atrás). Agora eles voltam com o grande anúncio da Impossible Project’s I-1 Camera, ou simplesmente Projeto I-1.

Abaixo, a anatomia completa da máquina:

 (Créditos: Site oficial – tradução e montagem feitas por Allan Francisco)

(Créditos: Site oficial – tradução e montagem feitas por Allan Francisco) (/)

VEJA TAMBÉM:

Ela lembra a Polaroid clássica, mas na verdade tem pintura moderna e tecnologia avançada. A maneira da captura ainda é a mesma da original, que funciona por meio da exposição direta ao negativo (com a luz atravessando a abertura, refletindo no espelho e chegando até a película de acetato), porém, ela é compatível com Bluetooth, tem flash em formato anelar e é equipada com um visor que se desprende do resto do corpo da câmera.

Como um todo, é simples e consegue carregar oito peças de filme, sendo que o contador de fotos tem uma pegada diferente: ao invés de mostrar um numeral escondido, como nas máquinas antigas, ela exibe a quantidade de fotos que podem ser tiradas ao acender LEDs no flash anelar. Também é possível configurá-la por meio do aplicativo da empresa, com ajustes finos que vão da abertura da lente ao controle remoto da câmera.

Se quiser conhecer mais, vale a pena dar uma olhada no site da empresa.