Memória: 19 anos sem Mussum

Em 29 de julho de 1994, Mussum morreu com meros 53 anos após problemas de coração. Se já era adorado por sua comédia espontânea e seus bordões como integrante d’Os Trapalhões desde a década de 1970, Mussum virou um ícone cultural na era digital, com meio mundo recorrendo à sua imagem e seu jeito de […]

Em 29 de julho de 1994, Mussum morreu com meros 53 anos após problemas de coração. Se já era adorado por sua comédia espontânea e seus bordões como integrante d’Os Trapalhões desde a década de 1970, Mussum virou um ícone cultural na era digital, com meio mundo recorrendo à sua imagem e seu jeito de falar (forévis, mé) para aumentar o festival de zombaria de cada dia da internet brasileira.

Para marcar a data, só nos resta rever alguns vídeos com ele disponíveis no YouTube. Primeiro, duas partes de um especial de 1998 feito pelo Canal Brasil, postado pelo usuário osTrapalhõesTube momentos.

Um trecho do especial de 1972 da TV Cultura de São Paulo com o grupo Os Originais do Samba, em que Mussum surgiu nos anos 1960.

E, apesar de estar longe de ser inédito ou raro, sempre vale a pena rever o quadro da pindureta, com Mussum, Tião Macalé e Renato Aragão. Em que Mussum canta uma música que tinha gravado com Os Originais do Samba anos antes e Tião Macalé dispara (no mais rigoroso idioma embromation) uma improvável cover de Jeannie, Jeannie, Jeannie, do pioneiro do rock’n’roll Little Richard.

***

(Foto: reprodução de capa de LP Mussum)