Movimento dentro e fora de campo

imagem1

Movimento dentro e fora de campo

Quando se trata de futebol, não são só os jogadores que se movimentam. Os torcedores também precisam de muita disposição para acompanhar os craques de seu time semprem, na vitória ou na derrota

 

Jogar pelada – 800 movimentos por hora

Se você vira craque três vezes por semana, seu coração e sua respiração melhoram, você reduz as chances de ter diabetes e osteoporose, e 65% do seu corpo se movimenta. Só não vale ser sedentário a semana inteira e bancar o atleta no sabadão – aí você tem chances de se lesionar feio. Locais para jogar não faltam: são 5 mil campos de society no Brasil e 12,5 milhões de praticantes.

Ir e voltar do estádio – 600 movimentos por hora

Dependendo de onde deixou o carro ou do local onde fica o ponto de transporte público, você pode ter que caminhar bastante para chegar ao estádio. Use um tênis confortável e faça valer o exercício. A ida serve como aquecimento para o jogo. Na volta, tudo é festa – desde que seu time tenha ganhado.

Pagar promessa por seu time – 500 movimentos por hora

Seu time está deixando a desejar logo no começo da temporada? É hora de fazer mais e já pagar aquela promessa, subindo a escadaria da Penha de joelhos. Afinal, ninguém quer correr o risco de passar o próximo ano na série B.

Comemorar o gol – 180 movimentos por hora

Seja no sofá, no bar ou no estádio, a euforia do gol nos faz levantar, gritar, abraçar aquele amigo suado. O efeito para o organismo é muito positivo: a descarga de adrenalina melhora o humor, o apetite e a qualidade do sono.

Reclamar do juiz – 150 movimentos por hora

Extravasar é saudável, desde que a atitude não coloque em risco a integridade física de ninguém! Gritar é terapêutico e diminui os riscos de estresse, insônia e problemas digestivos.

 

Andar pela sala na decisão por pênaltis – 150 movimentos por hora

Não há ser humano que consiga ficar absolutamente parado e relaxado quando o jogo é decidido nas penalidades máximas. Se a disputa estiver equilibrada, com os goleiros mostrando serviço, você vai dar várias voltas, pulos, gritos. Quando se der conta, vai estar ajoelhado no estádio ou na sala.

Levantar a taça – 1 movimento por hora

Não vale como exercício e não custa quase nenhum esforço – a não ser que o troféu seja muito grande. Mas a sensação de ganhar aquele título é impagável.

Rexona Men Fanatics – Mais movimento. Mais proteção.

O antitranspirante que nunca te abandona apresenta a exclusiva tecnologia Motionsense. Com o novo Rexona Men Fanatics você fica protegido para cumprir as promessas mais insanas pelo seu time. Proteção superior*, ativada pelo movimento. #PELOFUTEBOL

 

*Comparado a antitranspirantes básicos em aerosol do segmento masculino.

FONTES: Peter Krustrup, fisiologista e professor de ciência esportiva da Universidade Exeter | Leander van der Meij, neurocientista social da Universidade

Livre de Amsterdã | Raul Santo de Oliveira, fisiologista do exercício da Universidade São Judas Tadeu | Confederação Brasileira de Futebol Society.