O futuro é logo ali

Direto de Barcelona, VIP bateu um papo exclusivo com Ana Peretti, diretora de marketing da Sony Mobile do Brasil

* Cláudia de Castro Lima, de Barcelona

Na maior feira de smartphones do mundo, Mobile World Congress, que acaba amanhã em Barcelona, fizemos três perguntas para Ana Peretti, diretora de marketing da Sony Mobile do Brasil.

Você vai ver os lançamentos da MWC na VIP de abril.

O que o consumidor procura quando vai comprar um smartphone?
Nos últimos anos, a Sony focou todo o lançamento de produtos na série premium, que é a série Z. Foi para ela que direcionamos todos os esforços em pesquisa, desenvolvimento e campanha de marketing. Pra esses produtos, miramos em três pilares, que são os principais benefícios que o consumidor busca na compra de um smartphone: a duração de bateria, a resistência do produto – porque você está fazendo um investimento – e a qualidade da câmera. E a gente trouxe para a série Z uma bateria que dura até dois dias e câmeras que têm resolução alta e funções que permitem tirar foto no escuro e contra a luz, por exemplo. Além disso, a série Z trouxe uma grande inovação, que é ser à prova d’água. Em pesquisas, vimos que muita gente trocava o aparelho porque ele tinha caído na água. Então resolvemos trazer essa funcionalidade, que permite que o aparelho fique submerso por até 30 minutos em 1,5 m de profundidade – e isso sem que o design fosse impactado. Desde o lançamento do primeiro produto da série, o Xperia Z1 [em dezembro de 2013], até o último, o Z3 [novembro de 2014], passaram-se 12 meses e saímos da 5ª para a 3ª posição do segmento no Brasil. Estamos no top 3 das marcas de produtos premium.

Quais as estratégias futuras da Sony no Brasil?
Queremos crescer ainda mais no segmento premium, mas vamos investir também na série M, de produtos um pouco mais acessíveis que os da série Z, mas que têm justamente o que temos na série Z: são à prova d’água, têm bateria de longa duração e câmera de ótima qualidade. Anunciamos aqui na feira o M4 Aqua, que tem performance muito boa, com processador muito rápido. Outra estratégia que começamos ano passado e vai ficar muito forte em 2015 é na de wearables [tecnologia “de vestir”, de, por exemplo, pulseiras e relógios inteligentes]. Ela vem crescendo muito. Ano passado, para fomentar esse mercado, oferecemos a todos os consumidores que comprassem o Xperia Z2 e o Z3 no Brasil uma SmartBand. Quisemos educar o consumidor para a nova categoria, porque vamos trazer outros produtos de wearable. Nos próximos meses, vamos lançar o SmartWatch 3 no Brasil, nosso primeiro smartwatch com Android. Ele está incrível, com muitas funcionalidades: tem GPS próprio e memória interna. Você pode sair só com ele para correr, por exemplo, não precisa levar o smartphone para escutar música ou para fazer o tracking do trajeto de corrida. Vamos lançar também o SmartBand Talk, que é uma pulseira parecida com a que lançamos, mas com uma tela digital que marca hora, quantos passos você deu e dá para atender ligações porque ela tem viva voz. E mostramos aqui também o Xperia Z4 tablet. Hoje vendemos no Brasil o Xperia Z2 tablet, de 10 polegadas, e o Z4 vai substituí-lo. Ele é extremamente leve, pesa menos de 400 gramas, e tela de resolução incrível, 2k, o dobro de uma tela HD. A bateria é de superlonga duração, dá para ver 17 horas de filme ininterruptas. Ele chega no Brasil nos próximos meses.

(Crédito: Divulgação) (Crédito: Divulgação)

(Crédito: Divulgação) (/)

O que vocês pretendem com a categoria de wearables?
A categoria de wearables nasceu do segmento de esporte e fitness. Os produtos que a gente tem, como SmartBand, permitem, através do aplicativo Lifelog, medir toda a sua performance quando você está fazendo atividade física. Ela calcula quantas calorias gastou, mede quantos passos deu, o tempo que andou, a quilometragem que correu ou o tempo que pedalou. O SmartWatch tem ainda um GPS interno e capacidade de memória, para armazenar música. Não precisa mais estar com smartphone para correr ou pedalar. Mas nossa estratégia é muito além de entregar performance de atividade física. A gente tem o conceito 24 por 7, que é para ver o que você fez durante todo o seu dia, todos os dias. Da para saber também qual foi a qualidade do sono, quanto tempo você usou redes sociais, quantas músicas ouviu ou fotos tirou, se jogou game, quanto tempo leu livro ou ficou no browse na internet. Dá para fazer bookmark, por exemplo, de um restaurante que gostou muito. É possível ver como se fosse um filme do que fez naquele dia.