Superestrelados: os novos hotéis seis estrelas de São Paulo

Chamados de “seis estrelas”, três novos e luxuosos hotéis abrem em São Paulo a partir dos próximos meses

Pouco importa que a classificação “seis estrelas” não exista para o Ministério do Turismo, que confere cinco corpos celestes como mais alta graduação à rede hoteleira do país. Assim que foram divulgadas imagens dos projetos de três novos hotéis de São Paulo, que começam a abrir suas portas no fim de abril, a mídia tratou de chamá-los assim. Luxuosos, projetados e decorados por nomes famosos, eles elevam o padrão da hotelaria no Brasil – assim como o valor de suas tarifas.

Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação (/)

Palácio Tangará

Primeiro desta leva a inaugurar (começa a receber hóspedes no fim de abril), o hotel foi construído em torno do Parque Burle Marx. Todos os 141 apartamentos do empreendimento da Oetker Collection, coleção de hotéis de altíssimo luxo do mundo, têm vista para os jardins projetados pelo famoso paisagista que batiza o parque. O local terá restaurante comandado pelo aclamado chef francês Jean-Georges Vongerichten, um bar e um bar lounge no lobby, todos com terraços externos, academia e spa com jardim privativo, além de duas piscinas. Ele já aceita reservas e as tarifas saem a partir de 1 575 reais a diária.

Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação (/)

Rosewood São Paulo

Previsto para abrir em 2018, é parte da Cidade Matarazzo, complexo que vai ocupar um conjunto de prédios tombados onde já funcionou o Hospital Matarazzo, a duas quadras da Avenida Paulista, e contará com residências privadas, lojas, restaurantes e bares. A antiga maternidade vai virar o Rosewood São Paulo, projeto que está nas mãos de grandes nomes: o arquiteto Jean Nouvel, o designer Philippe Starck e os artistas plásticos Beatriz Milhazes e Saint-Clare Cemin. São 151 quartos para hóspedes e 114 suítes para moradores. Dois restaurantes, um bar, um caviar lounge, duas piscinas (uma no rooftop) e um spa são algumas das facilidades do local. As tarifas saem a partir de 1 500 reais a diária.

Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação (/)

Four Seasons São Paulo

O primeiro empreendimento da rede no país deve entrar em operação no fim de 2017 e terá também unidades residenciais com serviços de hotelaria de luxo – 16 andares e 254 quartos da torre de 29 pavimentos são destinados a hóspedes e 13, a moradores, com 84 apartamentos. O projeto é do escritório americano HKS em parceria com Aflalo/Gasperini. A decoração é da americana BAMO e das residências, do Studio Arthur Casas. Ainda não há muitas informações sobre o empreendimento, localizado no Parque da Cidade, complexo multiúso na zona sul inspirado no conceito de cidades compactas, com vários serviços concentrados em um mesmo espaço,
mas sabe-se que contará com um restaurante italiano de padrão internacional. Tarifas ainda
não foram definidas.