Lollapalooza: como se preparar para o festival em 5 passos

Não adianta pensar diferente, conhecimento é poder. Juntamos as dicas essenciais para você não passar nenhum aperto no Lolla

Tudo bem, a gente sabe que nos dias 23, 24 e 25 de março sua cabeça vai estar 110% dentro do Lolla.

No entanto, saber (e fazer) algumas coisas podem garantir que seu festival não seja um completo mico/chabu/#programadeindio.

Veja como você pode se proteger de possíveis armagedons.

1. Comida (durante do festival)!!!

Alimentação saudável e festival de música são como um dérbi entre Corinthians e Palmeiras: rivais!

Mas você, como nignuém, sabe que é preciso comer uma vaca (o animal) para aguentar os três dias de andança e pulação no Lolla.

O bom é que rola encar as guloseimas (pizza, pastel, hambúrguer…) do local para se manter nutrido numa boa.

“Snacks e lanches fritos são ricos em gordura, ou seja, garantem saciedade por um bom tempo”, explica Juliana Bicca, endocrinologista e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM), em São Paulo.

Então, pode mandar para dentro um cachorro-quente sem culpa.

Só cuidado para não exagerar e acabar ficando impossibilitado de tirar o pé do chão. “Apesar de boa fonte de energia, eles também são de digestão lenta”, alerta Juliana.

 

2. Comida (parte 2)!!!

Todo veterano de festivais sabe para lá de bem que a pior coisa que pode acontecer em um evento longo e fechado é depender do banheiro local.

Não é preciso explicar o porque, certo? Ok!

Dito isso, o que você come por lá é tão importante quanto o que você tritura antes de botar os pés na pista de Interlagos.

O ideal é fugir de novidades gastronômicas. Deixe aquele restaurante chinês, que você está louco para conhecer, para o final de semana seguinte.

Vá no feijão com arroz e se possível, capriche no carboidrato. “Pão, macarrão e batata doce são boas opções, já que proporcionam uma boa energia”, recomenda Juliana.

 

3. Dormir (para aguentar o fim de semana)!!

Não dormir o suficiente diminui nossa capacidade de desempenho. Boom!

Depois desta grande descoberta é importante você saber que isso vale tanto para o rendimento no trabalho quanto na farra.

Agora, o que é suficiente? “As famosas oito horas produzem o descanso adequado para mais de 90% da população, por isso são a referência”, recomenda Wilmar Accursio, nutrólogo e diretor da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SBME), em São Paulo.

E não pense que dormir isto no dia anterior basta. “O ideal é dormir essas oito horas durante, pelo menos, toda a semana pré-festival”, sinaliza Accursio.

Isso garante, não mensurável por razões de ‘ainda não inventaram uma máquina capaz de medir sua barra de energia’, um acúmulo de gás suficiente para curtir com tudo os dois dias de Lolla.

 

4. Bebida (antes da farra e durante a farra)!!!

Aqui existe um conto: volta e meia tomar um copinho de água compensa o efeito dos barris de breja que você põe goela à baixo de hora em hora no festival.

Infelizmente é um conto da carochinha, meu caro bebedor. “Ela só te faz urinar mais”, explica Arthur Guerra, psiquiatra e Presidente Executivo do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA), em São Paulo.

E como você não vai querer perder nenhum show na fila dos banheiros, a ideia é se controlar e beber com a já famosa moderação.

Já a combinação cerveja mais energético faz você escapar do mictório, mas pode levá-lo ao ambulatório. “A união dos dois pode causar alterações cardíacas”, diz Juliana.

Além disso, o energético é capaz de mascar alguns efeitos tóxicos do álcool e passar a impressão que você está tranquilo e favorável quando na verdade já está beijando o chão.

 

5. Mochila (o que levar dentro dela)!!!

O básico recomendado pela organização do Lolla é o seguinte: levar apenas o ingresso do festival (sendo a entrada física, o ticket impresso ou o showpass), o RG e um comprovante de meia-entrada, caso você ainda seja estudante desse Brasilsãoooooo.

Copos de água são permitidos ao contrário das garrafas plásticas ou de vidro , assim como protetor solar (a gente acha que vai chover, mas como não temos formação em “Qual é a boa do dia São Pedro?”, vale olhar este link aqui http://abr.ai/1Oz8o2m) e barrinhas de cereal.

Fora isso, apetrechos como os “pau de selfie” são banidos do evento.

Caso não pretenda comprar uma camiseta oficial, vale levar uma na mochila — devido ao risco de chuva, lembra?