Artista português dá vida ao lixo com esculturas animalescas ao redor do mundo

Lixo de uns, arte para todos

Fazer esculturas com tudo aquilo que é descartado nas cidades não é exatamente a coisa mais inovadora do mundo, mas este artista português foi muito além de bonecos de garrafa pet. Bordalo II, nome adotado por Artur Bordalo, utiliza desde restos de ferro velho até lixo caseiro para criar enormes e belíssimos animais em parques e ruas de todo o mundo.

VEJA TAMBÉM:

 

Para dar a cor certa aos bichos, o artista usa tinta em spray para grafite e o resultado final é bastante fiel à realidade. A ideia de Bordalo II é ressaltar a ironia entre o enorme desperdício de lixo nas cidades, responsável pela extinção do meio-ambiente destes animais que as esculturas representam.