Oscar 2018: duas estreias de janeiro despontam como favoritas

Filmes apostam na fórmula "Fatos históricos & Grandes atores" para se dar bem na premiação 

Tom Hanks em uma das cenas de The Post – A Guerra Secreta.

Tom Hanks em uma das cenas de The Post – A Guerra Secreta. (The Post – A Guerra Secreta/Divulgação)

Duas estreias de janeiro têm tudo para concorrer aos principais prêmios do Oscar deste ano, cuja cerimônia de entrega está marcada para 4 de março.

O anúncio de todos os indicados só deverá acontecer em 23 de janeiro, mas os elogios da mídia que cobre cinema indicam que O Destino de Uma Nação e The Post – A Guerra Secreta estão no páreo — especialmente em atuação, com Gary Oldman, Meryl Streep e Tom Hanks.

Filmes com personagens históricos agradam à academia. Só neste século, 17 atores e atrizes ganharam a estatueta por papéis biográficos.

O Destino de Uma Nação (estreia prevista para 11 de janeiro) tem Gary Oldman impressionante no papel de Winston Churchill, o primeiro-ministro britânico na Segunda Guerra Mundial.

O filme tem foco nos primeiros dias dele no comando do país, quando parecia que a Alemanha de Hitler venceria o Reino Unido.

O desempenho do ator inglês de 59 anos foi elogiado e comparado positivamente com a bela atuação de John Lithgow como Churchill no seriado The Crown, da Netflix.

Eclético, Oldman já viveu pessoas célebres como Sid Vicious, o assassino Lee Harvey Oswald e Beethoven. Mas sua única indicação foi por O Espião Que Sabia Demais, de 2011. Ele perdeu.

The Post – A Guerra Secreta (estreia prevista para 25 de janeiro) tem uma trinca de “oscarizáveis”: Steven Spielberg na direção e Meryl Streep e Tom Hanks como protagonistas.

A trama se passa nos dias tensos de 1971 em que o jornal The Washington Post divulgou os “Papéis do Pentágono”, documento secreto que escancarava a sujeira praticada por quatro governos americanos no Vietnã, antes e durante a guerra naquele país nos anos 60 e 70.

Meryl interpreta Katharine Graham, primeira mulher proprietária de um grande jornal americano.

E Hanks, o chefe de redação Ben Bradlee – papel que já deu o Oscar de ator coadjuvante de 1976 a Jason Robards por Todos os Homens do Presidente.

Naquele filme, The Washington Post também era cenário principal, mas em outra época — a do escândalo Watergate, que causaria a queda do presidente Richard Nixon em 1974.

 

Prêmios biográficos: vencedores do Oscar por papéis de pessoas reais desde 2001*

 

#Melhor Ator

O ator Jamie Foxx e seu prêmio de melhor ator pelo filme Ray em 2005.

O ator Jamie Foxx e seu prêmio de melhor ator pelo filme Ray em 2005. (Getty Images/Revista VIP)

  • 2002: Adrien Brody
    Pianista Wladyslaw Szpilman em O Pianista
  • 2004: Jamie Foxx
    Cantor Ray Charles em Ray
  • 2005: Philip Seymour Hoffman
    Escritor Truman Capote em Capote
    2006: Forest Whitaker
    Ditador Idi Amin Dada em O Último Rei da Escócia
  • 2008: Sean Penn
    Prefeito Harvey Milk em Milk
  • 2010: Colin Firth
    Rei George 6º em O Discurso do Rei
  • 2012: Daniel Day-Lewis
    Presidente Abraham Lincoln em Lincoln
  • 2014: Eddie Redmayne
    Cientista Stephen Hawking em A Teoria de Tudo
  • 2015: Leonardo DiCaprio
    Explorador Hugh Glass em O Regresso

 

#Melhor Atriz

A atriz Marion Cotillard e sua estatueta de melhor atriz por Piaf em 2008.

A atriz Marion Cotillard e sua estatueta de melhor atriz por Piaf em 2008. (Getty Images/Revista VIP)

  • 2002: Nicole Kidman
    Escritora Virginia Woolf em As Horas
  • 2003: Charlize Theron
    Serial killer Aileen Wuornos em Monster
    2005: Reese Witherspoon
    Cantora June Carter Cash em Johnny & June
  • 2006: Helen Mirren
    Rainha Elizabeth 2ª em A Rainha
  • 2007: Marion Cotillard
    Cantora Édith Piaf em Piaf
    2010: Sandra Bullock
    Designer Leigh Anne Tuohy em Um Sonho Possível
  • 2011: Meryl Streep
    Primeira-ministra Margaret Thatcher em A Dama de Ferro

*Os anos são os de produção de cada filme e não os da entrega do Oscar

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!