Tudo que você pode aprender com um filme de máfia

25 lições de Os Bons Companheiros, um dos maiores filmes de máfia da história

Ray Liotta, Robert De Niro, Paul Sorvino e Joe Pesci, em cena do filme Os Bons Companheiros, de Martin Scorsese

 (reprodução/Divulgação)

1. Não basta ser gângster: se pareça com um

De terno novo, o jovem Henry Hill ouve da mãe: “Você parece um gângster!”. E ganha o respeito do bairro. Aparência, às vezes, é tudo.

2. “Todo mundo apanha de vez em quando”

Ao descobrir que Henry falta à escola, o pai lhe dá uma surra. Ele aprende: é preciso aguentar firme as porradas que a vida dá.

3. Certos carteiros trabalham mal sob pressão

A máfia manda o carteiro do bairro de Henry não entregar carta da escola acusando suas faltas. A família nunca mais recebeu uma sequer.

4. Faça os outros se mexerem por você

Chefe do bando, Paulie (Paul Sorvino) odiava usar o telefone, então fazia os outros falarem por ele: nada de reuniões, melhor passar recados aos “soldados”.

5. O piadista do bar pode ser um psicopata

Tommy (Joe Pesci) fazia todos rirem com suas piadas, mas também era um maluco. Quando pergunta a Henry se acha que ele é um palhaço, o bar paralisa. Era brincadeira, mas a espinha gelou. E a cena (um improviso) se tornou uma das mais clássicas do cinema.

6. De que serve o poder se não for para xavecar?

Entrar na balada sem pegar fila, dando gorjetas gordas pelo caminho e tomando champanhe de graça é muito estilo. Se quiser se dar bem com a gata, faça como Henry: a porta da cozinha pode ser a garantia do sucesso.

7. Casar com italianos = confusão e correria

Quando se casou com Henry, Karen não conhecia o caos de uma família italiana. Crianças berrando no almoço de domingo e mulheres fofocando sobre maridos mafiosos. Tudo muito natural.

8. Se tocar Donovan no restaurante, fuja rápido

A surra de Jimmy e Tommy em Billy Batts é a cena mais violenta do filme – ao som de Atlantis, de Donovan. A música é linda, mas ouvi-la pode ser um baita mau agouro.

9. Quando mafioso é empresário, só o sócio quebra

Paulie virou sócio do restaurante do amigo Sonny (Tony Darrow). Mas quando a grana demorou a entrar, o chefão não teve dúvida: explorou o “parceiro” até ele ir à falência. Achar que mafioso é BNDES dá nisso.

10. “Vou usar aquela minha roupa da sorte”. Pfff…

Lois (Welker White) era babá e “mula” de Henry, levando drogas para todo lugar. Quando ela insiste em buscar em casa seu chapéu da sorte, acaba em cana com o “chefe”.

11. Se estiver de gesso, não provoque um gângster

Contra um cara armado, correr pode ser a saída. Mas não para Spider, que servia drinques nos jogos de pôquer do bando: de pé engessado, ele mandou Tommy praquele lugar. E Tommy mandou Spider pra cova.

12. Tire o Cadillac rosa da lista de casamento

Após um roubo milionário, Jimmy (Robert DeNiro) pede ao bando que não compre nada chamativo. O que um deles faz? Dá um Cadillac rosa à mulher como presente de casamento – sua sentença de morte. Cazzo!

13. Usa peruca? Vá dormir com os peixes

O comerciante de perucas Morrie (Chuck Low) tanto pentelha Jimmy que acaba morto – mesmo fim do personagem de Joe Pesci, que usa uma peruca desgrenhada em algumas cenas. Dica: mantenha a careca.

14. Nunca, de jeito algum, more com a sogra

Sua sogra pode ser um doce, mas, quando se mora junto, a coisa muda. Quando Henry chega tarde em casa, a primeira pessoa a xingá-lo não é Karen, e sim a mãe dela. Lembre-se disso quando planejar a vida a dois.

15. Fazer graça com um ex-engraxate é feio. Bem feio

Seu passado humilde não é motivo pra tirar sarro de ninguém. Billy Batts (Frank Vincent) mandou Tommy buscar sua caixa de engraxate, e a resposta não foi bonita.

16. Furar encontro é feio e pode virar vexame

Tommy juntou Henry com Karen (Lorraine Bracco). Mas Henry a tratava mal. Quando ela toma um bolo daqueles, não tem dúvida: joga o carro por cima dele e o xinga na frente dos amigos. Pediu, né?

17. Tenha uma lâmina de barbear na cozinha

Essa era a técnica de Paulie ao cozinhar na prisão, tirando fatias minúsculas. Assim, o alho “se liquefazia na panela”, segundo Henry – que, na vida real, foi dono de restaurantes e era ótimo cozinheiro.

18. Mulher demais é chave de cadeia – literalmente

Henry era casado, mas – como todo mafioso – arrumou uma amante. Não contente, ficou também com uma amiga dela. Os dois traficaram drogas juntos e acabaram presos. Mulher demais é confusão certa.

19. Chegou tarde em casa? Não acorde sua mãe!

Se acordar a mãe na madrugada já é ruim, imagine depois de espancar alguém. Foi o que Tommy fez. Resultado: a velhinha até esquentou o jantar para o bando, enquanto Batts agonizava no porta-malas.

20. Vai reformar o apê? Evite decoradores da máfia

Cheio da grana, Henry resolveu comprar uma casa nova. A decoração: um resumo do kitsch 70, com sofá zebrado, leques chineses na parede, móvel de TV imitando uma rocha (!)… Um show de horror.

21. Problemas com a polícia? Podia ser pior

Ao ser preso, Henry ouve os gritos do policial que apontava uma arma. Um alívio: “Se fosse a máfia, eu não teria ouvido nada, estaria morto”.

22. “Seus assassinos chegam com sorrisos”

É o que diz Henry sobre o jeito dissimulado que a máfia usa pra eliminar alguém. Morrie é morto enquanto conversa sobre comprar doces; Tommy leva um tiro quando acha que vai ser promovido. Olho aberto, sempre.

23. Não vá em qualquer beco atrás de roupas grátis

Vale arriscar a vida por umas roupas de grife? Karen quase fez isso quando Jimmy – que vinha matando seus “sócios” – lhe ofereceu vestidos Dior. Só que o medo falou alto…

24. Cocaína não é CDB: diversifique investimentos

Com a polícia batendo na porta, Karen joga todo o pó que tinha na casa pelo vaso. Depois descobre que esse era todo o “patrimônio” de Henry. Tudo bem que não se declara cocaína no IR, mas faltou planejamento.

25. O crime não compensa. Mesmo. Acredite.

Henry teve dinheiro, drogas e mulheres, mas a vida de violência cobrou seu preço. Além de perder tudo que tinha, ele teve de entregar seus “sócios” para ficar vivo. No fim, todo mundo se deu mal.


A receita do molho gângster

Os Bons Companheiros

 (reprodução/Divulgação)

Ingredientes:

  • 300 g de pernil de vitela inteira
  • 300 g de linguiça
  • azeite
  • 1 cebola média picada
  • 5 dentes de alho
  • 300 ml de molho de tomate

Para as almôndegas:

  • 450 g de carne moída (bovina, suína e vitela)
  • 1 ovo
  • queijo pecorino
  • salsa fresca
  • sal e pimenta vermelha moída
  • 2 colheres de sopa de molho de tomate
  • migalhas de pão

Modo de preparo

  • Refogue a linguiça e a vitela e reserve.
  • Refogue a cebola e os dentes de alho no mesmo recipiente até dourar.
  • Junte o molho e adicione três vezes a medida de água. Cozinhe em fogo baixo.
  • Quando borbulhar, adicione sal e a pimenta e mantenha em fogo baixo, mexendo.
  • Adicione a vitela e a linguiça. Cozinhe sem tampa até a carne despedaçar com o garfo.
  • Misture os ingredientes da almôndega e enrole em pequenas bolas.
  • Ponha-as cruas no molho (não frite!). Quando as almôndegas boiarem acima do molho, estão prontas.
  • Tire os pedaços de vitela e a linguiça, pique e sirva à parte.
  • Junte o molho ao espaguete al dente e pronto! Serve duas pessoas.

Aprenda com Henry

Inspire-se no nosso gângster favorito na hora de se vestir

Polo de tricô

Joe Pesci, e Ray Liotta em cena do filme Os Bons Companheiros, de Martin Scorsese.

 (reprodução/Divulgação)

Peça que promete dominar o verão, teve seu retorno ao sol endossado por marcas como Prada e Tod’s.

Anel de sinete

Os Bons Companheiros

 (reprodução/Divulgação)

É aquele modelo de ouro usado no mindinho que pode ter um brasão ou iniciais gravadas. Ultracool, está reaparecendo na moda e nos dedos dos mais estilosos.

Blazer de veludo marrom

Robert De Niro e Ray Liotta em cena do filme Os Bons Companheiros, de Martin Scorsese.

 (reprodução/Divulgação)

Item que deixa qualquer produção elegante (Ricardo Almeida é um grande fã da peça,), pode migrar direto para o seu guarda-roupa de frio.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!