“Unsane”, um filme de cinema gravado com iPhone7

Suspense de Steven Soderbergh inaugura uma nova era nas telonas e mostra o prazer que o diretor tem em experimentar novos formatos

Unsane filme smartphone celular

 (Unsane/Divulgação)

A indústria técnica do cinema nasceu com câmeras a manivela que não gravavam som.

Em cerca de 120 anos, muitas evoluções tecnológicas refinaram a sétima arte.

Uma nova chega ao circuito comercial americano em março: um filme feito totalmente num smartphone — no caso, um iPhone. É Unsane, do premiado diretor Steven Soderbergh – sem previsão de estreia no Brasil.

Entre filmes de sucesso e puro entretenimento como a trilogia iniciada por Onze Homens e Um Segredo, Soderbergh gosta de se exercitar com recursos diferentes.

Unsane filme smartphone celular

 (Unsane/Divulgação)

Seu primeiro longa, Sexo, Mentiras e Videotape (1989), lhe deu a Palma de Ouro do Festival de Cannes com apenas 26 anos.

Ali, explorou no enredo a popularização das câmeras de vídeo domésticas. Em Traffic (2000), com o qual ganhou o Oscar de direção, variou as paletas de cores para cada trama paralela.

Com seu domínio técnico, Soderbergh se dedicou a um hobby no site Extension 765: reeditar clássicos da tela. Por exemplo, fez um remix unindo duas versões de Psicose (o original de 1960 e a refilmagem de 1998).

Unsane, o novo filme em 4K feito com um iPhone 7 Plus (as gravações foram no verão americano de 2017, antes do lançamento dos iPhones 8, 8 Plus e X), é um terror psicológico sobre uma mulher angustiada por ter visões com seu antigo stalker, mas as pessoas duvidam dela.

A protagonista é Claire Foy, a rainha Elizabeth do seriado The Crown.

Um esquema top secret envolveu o filme antes de sua estreia oficial no Festival de Berlim, em fevereiro. A estreia em circuito comercial nos Estados Unidos será em 23 de março.

Produzir um longa com celular não é inédito. Em 2007, o pioneiro foi o experimental Waarom Heeft Niemand Mij Verteld Dat Het Zo Erg Zou Worden in Afghanistan (algo como “Por que ninguém me disse que seria tão ruim no Afeganistão?”), do holandês Cyrus Frisch. Com ambição e alcance maior, Unsane já é um marco como nova forma de realizar um filme comercial.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!