VIP aprova: quem gosta de música não pode perder a Exposição dos Beatles, em São Paulo

Visitamos a Beatlemania Experience e contamos o que há de melhor nessa nova biografia imersiva

Fã ou não, maluco é o cara que diz que os Beatles “não foram tão grandes assim”. Uma prova? O legado dos meninos de Liverpool. Chegou a São Paulo esta semana, mais precisamente no dia 24 de agosto, no Shopping Eldorado, zona oeste da capital, em um espaço de 2.000 metros quadrados, a exposição “Beatlemania Experience“.

Inédita no Brasil, trata-se de um evento que pretende colocar o público dentro da vida dos britânicos. Além dos itens raros (roupas e instrumentos, memorabilia, fotos inéditas, vídeos e totens interativos), a proposta é fazer uma imersão na vida de John Lennon, Paul McCartney,George Harrison, Ringo Starr e, claro, na cidade de Liverpool. Os bilhetes estão à venda com preços a partir de R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia-entrada) nas bilheterias do Tom Brasil ou pela Ingresso Rápido e a exposição fica aberta até 30/09.

A seguir, alguns dos melhores momentos da exposição — de acordo com a nossa visita:

Realidade virtual

  (Créditos: Montagem por Allan Francisco)

(Créditos: Montagem por Allan Francisco) (/)

Em 1965, os Beatles reuniram mais de 55 mil pessoas no Shea Stadium, conhecido como a casa do time de beisebol New York Mets. Em 2009, Paul McCartney lançou o DVD Good Evening New York City, onde voltou ao estádio por três noites para registrar essa experiência quase “nostálgica” e transportar o público novamente para aquela época. Agora, na Beatlemania Experience, os fãs podem ter um pouquinho dessa sensação como a experiência em realidade virtual de uma versão recriada do ambiente da década de 1960 — afinal, poucos fãs conseguiram aproveitar este espetáculo.

Sala com mapas de lugares  que eles se apresentaram

  (Créditos: Wikimedia)

(Créditos: Wikimedia) (/)

Outra parte bem bacana da exposição é a “parede de shows”, uma sessão da mostra que traz nas paredes o mapa de todos os locais que os Beatles fizeram shows ao vivo, com datas e locais das apresentações. Prato cheio para os Beatlemaníacos descobrirem as obscuras turnês da banda por Filipinas e Nova Zelândia.

Yellow Submarine

  (Créditos: Reprodução)

(Créditos: Reprodução) (/)

A música mais simpática dos Beatles – que é cantando pelo melhor dos quatro – também recebeu seu espaço exclusivo na exposição, com uma sala temática da música e da animação feita pela banda em 1968. Nas escotilhas do submarino é possível ver animações que imitam o estilo do filme, tudo para se sentir dentro do universo criado pelos Beatles.

VEJA TAMBÉM:

Abbey Road

  (Créditos: Divulgação)

(Créditos: Divulgação) (/)

O estúdio Abbey Road é um ícone da cultura Pop mundial, com discos como Dark Side of The Moon e Be Here Now já tendo sido gravados lá. Porém o estúdio não teria metade de sua fama se não fossem pelos Beatles, que gravaram todos seus álbuns no estúdio, que também deu nome a um dos mais célebres trabalhos da banda. Na exposição, é possível “visitar” o lugar, com uma cópia fiel da fachada do prédio, além de conferir uma curta retrospectivas dos grandes álbuns gravados no lugar – dos Beatles e de outras bandas.

Instrumentos/memorabilia

  (Créditos: Divulgação)

(Créditos: Divulgação) (/)

A exposição também traz uma enxurrada de memorabilias, material de divulgação e itens de colecionadores sobre o fab four. De discos exclusivos para a imprensa até John Lennon vestido de super-herói, é possível encontrar todo tipo de material licenciado pela banda nos anos 60, época em que qualquer coisa que tivesse o rosto ou o nome de John, Paul, George e Ringo venderia como água.

Homenagem ao último show

  (Créditos: Divulgação)

(Créditos: Divulgação) (/)

Como a exposição busca trazer o público para dentro do universo dos Beatles, alguns momentos são recriados, incluindo um muito importante que aconteceu no teto dos prédio da Apple Corp. Mas isso a gente deixa para você descobrir na exposição…

Imersão para você levar para casa! Supimpa, broto! 🙂

  (Créditos: Reprodução)

(Créditos: Reprodução) (/)

Depois de tudo isso que a gente mostrou, ainda tem a parte mais legal: é possível recriar a clássica foto de John, Paul, George e Ringo atravessando a Abbey Road, cena que virou capa de disco homônimo.


De quebra, pudemos conversar com a brasileira Lizzie Bravo, que participou dos vocais da música “Across the Universe” e conheceu a banda. Confira o vídeo abaixo: